Meteorologia

  • 15 OUTUBRO 2018
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 20º

Edição

Doentes crónicos protestaram em Caracas pela falta de medicamentos

Dezenas de doentes crónicos protestaram hoje junto da sede da Organização Pan-Americana da Saúde, em Caracas, pela falta de medicamentos para tratamentos no país.

Doentes crónicos protestaram em Caracas pela falta de medicamentos
Notícias ao Minuto

22:59 - 14/06/18 por Lusa

Mundo Venezuela

No protesto participaram também representantes de várias organizações sociais, que insistiram na necessidade de dotar os hospitais venezuelanos com equipamentos para medir a tensão arterial.

"Desde há um ano que não tenho tratamento com retrovirais", explicou aos jornalistas um doente com sida, que juntamente com outros manifestantes insistiu que o Governo venezuelano deve reconhecer que há uma crise humanitária no país.

Os manifestantes pediram aos correspondentes da imprensa internacional que digam "a verdade" sobre o que acontece no país e que "na Venezuela há uma crise humanitária".

A manifestação coincidiu com a visita ao país da diretora da Organização Pan-Americana da Saúde, Carissa Etienne, organização com quem o Governo venezuelano assinou recentemente um acordo para a aquisição de medicamentos para os venezuelanos.

Na Venezuela são cada vez mais frequentes as queixas da população sobre dificuldades para conseguir medicamentos no mercado local, quer para doenças tidas como básicas (gripes, infeções), para hipertensão, diabetes, entre outras, como para casos específicos, como para tratamentos da sida, para problemas sanguíneos e para o cancro.

Alguns medicamentos chegaram importados, de maneira ocasional ao país, a preços inacessíveis para a população, tendo em conta os baixos salários locais e as dificuldades de acesso a divisas para as importações o que obriga a população a acudir ao mercado negro cambial.

O Governo venezuelano tem rejeitado a existência de uma "crise humanitária" e tem atribuído a escassez de remédios às recentes sanções impostas pelos EUA, país que acusa de promover um bloqueio financeiro contra a Venezuela.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório