Meteorologia

  • 22 OUTUBRO 2018
Tempo
12º
MIN 10º MÁX 13º

Edição

"Já não existe uma ameaça nuclear por parte da Coreia do Norte"

Presidente norte-americano já aterrou em Washington depois de cimeira com Kim Jong-un. Trump descreve encontro como "experiência interessante e positiva" e garante que Pyongyang já não constitui uma ameaça nuclear para o mundo.

"Já não existe uma ameaça nuclear por parte da Coreia do Norte"
Notícias ao Minuto

12:18 - 13/06/18 por Pedro Bastos Reis 

Mundo Donald Trump

O presidente dos Estados Unidos afirmou esta quarta-feira que a Coreia do Norte já não constitui uma ameaça nuclear.

Acabado de aterrar em Washington, depois da cimeira histórica em Singapura onde se encontrou com o homólogo norte-coreano, Kim Jong-un, Trump recorreu ao Twitter para garantir aos cidadãos que se podem sentir seguros uma vez que "já não existe uma ameaça nuclear por parte da Coreia do Norte". 

"Acabei de aterrar. Foi uma longa viagem, mas todos se podem sentir mais seguros agora do que no dia em cheguei ao cargo. Já não existe uma ameaça nuclear por parte da Coreia do Norte", garantiu Trump.

O presidente dos Estados Unidos descreveu ainda o encontro com Kim Jong-un como uma "experiência interessante e positiva", reiterando que "a Coreia do Norte tem grande potencial para o futuro". 

Num segundo tweet, Trump deixou uma palavra a Barack Obama, considerando que, ao contrário do que todos afirmavam, os Estados Unidos não vão entrar em guerra com a Coreia do Norte.

"Antes de eu assumir o cargo, as pessoas estavam a assumir que íamos entrar em guerra com a Coreia do Norte. O presidente Obama disse que a Coreia do Norte era o nosso maior e mais perigoso problema. Já não é - durmam bem esta noite", atirou. 

Da cimeira em Singapura com o homólogo norte-coreano, Donald Trump trouxe um acordo, caracterizado como vago por analistas, em que o regime de Pyongyang se compromete com a desnuclearização da Península Coreana, apesar de não referir quaisquer datas ou etapas para que tal aconteça. O presidente dos Estados Unidos anunciou ainda que vai pôr fim aos exercícios militares em conjunto com a Coreia do Sul, uma das principais reivindicações de Pyongyang que os caracterizava como provocações que preparavam uma futura invasão do país. 

Relativamente a este assunto, Trump disse que parar com os exercícios militares vai poupar "uma fortuna" aos Estados Unidos. 

"Poupamos uma fortuna ao não fazermos jogos de guerra enquanto as duas partes negoceiam de boa fé - o que ambas estão a fazer!", garantiu. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório