Meteorologia

  • 09 DEZEMBRO 2019
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 17º

Edição

Espanha decide acolher barco com 629 migrantes

Itália e Malta recusaram receber a embarcação.

Espanha decide acolher barco com 629 migrantes

A Espanha decidiu acolher o navio que transportava 629 migrantes, avança o El Pais. A decisão foi anunciada numa nota emitida pela Presidência.

O primeiro-ministro daquele país autorizou a entrada do navio no porto de Valência, afirmando: "é nossa obrigação ajudar a evitar uma catástrofe humanitária e oferecer um porto seguro a estas pessoas".

Para Pedro Sanchéz, só desta forma é possível "cumprir as obrigações do Direito Internacional".

No navio Aquarius encontram-se 400 pessoas que tinham sido resgatadas pela marinha italiana, pela guarda costeira e por navios de carga privada, assim como outros 229 migrantes que foram resgatados pela ONG francesa SOS Mediterranee da água ou de barcos que punham a vida dos tripulantes em perigo.

O navio - de uma Organização Não Governamental (ONG) - continuava a navegar no Mar Mediterrâneo, depois de ver recusado o pedido de desembarque tanto em Itália como na ilha de Malta.

Itália pediu a Malta que acolha os migrantes, mas Malta sustenta que a responsabilidade é de Itália porque as operações de salvamento dos migrantes ocorreram numa zona marítima coordenada por Roma.

Um dos Médicos Sem Fronteiras a bordo do navio, sublinhe-se, fez saber que havia "água e comida para todos, mas só para hoje, porque já não vai ser suficiente para amanhã" (terça-feira). O mesmo médico disse, ainda que a situação dos migrantes "era estável", mas advertiu que podia agravar-se.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório