Meteorologia

  • 19 SETEMBRO 2018
Tempo
22º
MIN 20º MÁX 23º

Edição

Vladimir Putin disponível para se encontrar com Donald Trump

O Presidente russo, Vladimir Putin, disse hoje estar pronto para se encontrar com o seu homólogo norte-americano, Donald Trump, assim que os Estados Unidos "estiverem prontos" para a reunião.

Vladimir Putin disponível para se encontrar com Donald Trump
Notícias ao Minuto

09:17 - 10/06/18 por Lusa

Mundo Rússia

"Assim que o lado do norte-americano estiver pronto, esse encontro acontecerá, mediante a minha agenda", declarou Vladimir Putin, que falava aos jornalistas à margem da Organização de Cooperação de Xangai, na cidade portuária de Qingdao, norte da China.

O governante russo salientou que "o próprio Presidente norte-americano disse e reiterou que essa é uma reunião útil".

"Posso confirmar que isso é verdade", acrescentou.

Questionado sobre uma possível localização do encontro, Vladimir Putin indicou que isso ainda não tinha sido discutido, mas que "muitos" países estavam prontos a acolher a cimeira entre os dois países, incluindo a Áustria.

"É apenas uma questão técnica", considerou.

Ainda assim, notou que, "é importante que quando existem reuniões desse tipo, quando ocorram, haja um assunto concreto".

Donald Trump tem vindo constantemente a dizer que pretende melhorar as relações entre Washington e Moscovo.

Já na semana passada, de acordo com a publicação norte-americana Wall Street Journal, o Presidente russo pediu ao chanceler austríaco, Sebastian Kurz, durante uma visita a Viena, que o ajudasse a organizar o encontro.

Apesar das sanções europeias contra a Rússia, a Áustria continuou próxima de Moscovo e, ao contrário de outros países europeus, não expulsou o embaixador russo no país.

Entretanto, e também falando aos jornalistas à margem da Organização de Cooperação de Xangai, Vladimir Putin ressalvou que não foi decisão da Rússia deixar o grupo de nações industrializadas (G8), que deu agora origem ao G7.

Apesar disso, disse que os países que compõem aquela estrutura são "bem-vindos" à Rússia.

A Rússia foi expulsa em 2014 após ter anexado a Crimeia e ter manifestado apoio aos separatistas pró Rússia na Ucrânia.

Porém, na sexta-feira, Donald Trump defendeu o regresso da Rússia ao encontro anual, que reúne as sete economias mais industrializadas do mundo, introduzindo mais um fator de tensão às reuniões.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório