Meteorologia

  • 17 AGOSTO 2018
Tempo
20º
MIN 19º MÁX 20º

Edição

Trump admite perdoar Muhammad Ali postumamente

Pugilista norte-americano recusou-se, em 1967, a combater na guerra do Vietname, tendo sido, na altura, condenado a cinco anos de prisão. Supremo reverteu decisão em 1971, pelo que o advogado de Muhammad Ali considera que o eventual perdão póstumo de Donald Trump "não é necessário".

Trump admite perdoar Muhammad Ali postumamente

O presidente dos Estados Unidos admitiu esta sexta-feira que está a conceder um perdão póstumo a Muhammad Ali, lutador de boxe norte-americano condenado em 1967 depois de ter recusado prestar serviço militar no Vietname.

“Estou a pensar no Muhammad Ali. Estou a pensar seriamente nele e noutras pessoas que tiveram sentenças que não foram justas”, disse Donald Trump aos jornalistas, antes de partir para a cimeira do G7.

Em comunicado, o advogado de Muhammad Ali, Ron Tweet, disse que apreciava o “sentimento do presidente Trump” mas que “o perdão não é necessário”, uma vez que, em 1971, o Supremo Tribunal dos Estados Unidos reverteu a decisão de 1967, que condenou Ali a cinco anos de prisão, a uma multa de 10 mil dólares, tendo sido ainda decretado que o atleta ficaria sem passaporte. Para além disso, na sequência da condenação, o pugilista perdeu o título mundial de pesos pesos e a licença para lutar.

“O Supremo Tribunal dos Estados Unidos reverteu a condenação de Muhammad Ali numa decisão unânime em 1971. Não há nenhum condenação para a qual seja necessário um perdão”, disse Ron Tweet, citado pela CNN.

Donald Trump disse que está a considerar um perdão a cerca de três mil pessoas, uma vez que “muitas delas foram tratadas injustamente”.

Cassius Marcellus Clay Jr. nasceu em 17 de janeiro de 1942, tendo o mudado o nome para Muhammad Ali na década de 1960, quando se converteu ao Islão. Morreu em 2016 depois de longos anos a travar uma batalha contra a doença de Parkinson.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.