Meteorologia

  • 25 AGOSTO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

"Irão ultrapassou uma linha vermelha e nós respondemos proporcionalmente"

Primeiro-ministro israelita reagiu ao ataque israelita, da noite da passada quarta-feira, a posições iranianas na Síria. Netanyahu elogiou as forças de defesa de Israel e deixou novos avisos a Assad e ao Irão.

"Irão ultrapassou uma linha vermelha e nós respondemos proporcionalmente"

Várias horas depois de um ataque a infraestruturas iranianas em território sírio, que causou pelo menos 23 mortos, o primeiro-ministro israelita congratulou-se com a ofensiva, justificando-a com o facto de o Irão ter “ultrapassado uma linha vermelha”.

Numa publicação na rede social Facebook, Benjamin Netanyahu disse que as forças israelitas responderam de forma apropriada ao alegado ataque iraniano nos Montes Golã, território sírio ocupado por Israel desde a Guerra dos Seis Dias, em 1967.

“O Irão ultrapassou uma linha vermelha e nós respondemos proporcionalmente”, justificou Netanyahu, que se congratulou pela ofensiva de Teerão ter falhado.

“As forças de defesa de Israel levaram vários ataques contra alvos iranianos na Síria. Graças à preparação defensiva e ofensiva das nossas tropas, a ação iraniana falhou. Nenhum míssil atingiu solo israelita”, acrescentou Netanyahu.

Depois, voltou a sublinhar que não irá permitir que o Irão aumente a sua influência na Síria. "Estamos no meio de uma batalha prolongada e a nossa política é clara: Não vamos permitir que o Irão se fortaleça militarmente na Síria".

Para além dos avisos a Teerão, Netanyahu aproveitou para deixar ameaças ao regime sírio, enviando uma mensagem direta a Bashar al-Assad, reiterando que se o exército sírio atacar Israel, o país irá responder. 

A retórica entre Telavive e Teerão, inimigos há vários anos, subiu substancialmente depois de Donald Trump ter anunciado que os Estados Unidos se retiraram do acordo nuclear do Irão, assinado em 2015, juntamente com China, Rússia, França, Reino Unido e Alemanha.

Logo após o ataque, alvos iranianos foram atacados em Damasco. Na quarta-feira, o Irão terá tentado responder e, a partir de território sírio, segundo a acusação feita por Teerão, tentou atingir os Montes Golã.

Como retaliação, apesar de o suposto ataque iraniano não ter causado quaisquer feridos e, segundo Netanyahu, nenhum míssil ter atingido território israelita, Telavive lançou um ataque coordenado que causou pelo menos 23 mortos, números do Observatório Sírio dos Direitos Humanos. O governo de Assad  fala em apenas três mortos e o exército sírio garante estar pronto a responder a novas ofensivas israelitas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório