Meteorologia

  • 15 DEZEMBRO 2018
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 14º

Edição

Amor e paixão. Porque temos um 'tipo'?

Escolhe sempre o mesmo 'tipo' de parceiro? A ciência explica porquê.

Amor e paixão. Porque temos um 'tipo'?
Notícias ao Minuto

08:00 - 12/03/18 por Liliana Lopes Monteiro  

Lifestyle Curiosidades

De acordo com um estudo recente conduzido pela Universidade da California, Davis, que analisou as caraterísticas de mais de 1000 casais heterossexuais, a probabilidade de termos antigos parceiros românticos com atributos físicos semelhantes é bastante comum.

O mesmo se passa relativamente à afinidade religiosa, formação académica e inteligência.

Todavia, o motivo para que todos os seus ex namorados (ou ex namoradas) sejam altos ou morenos não tem nada a ver com a noção, comum, de que todos temos um 'tipo', mas sim com uma questão de circunstâncias e com a seguinte premissa: "As pessoas com as quais podíamos, em teoria, formar relações, diferem das pessoas com as quais formamos de facto relacionamentos", pode ler-se no estudo.

Os autores do projeto de investigação norte-americano, afirmam: "Em principio, os indivíduos poderiam formar relações românticas com um número vasto de pessoas. Contudo, apenas conhecem ou estão em contacto com um subconjunto dos seus pares – um subconjunto que historicamente foi circunscrito a partir de um contexto demográfico local específico".

Essencialmente o estudo que foi publicado no Journal of Personality and Social Psychology, concluiu que acabamos por namorar sistematicamente parceiros com atributos e caraterísticas semelhantes, porque estes são os 'tipos' de pessoas que nos rodeiam na escola, no trabalho ou em casa – e não porque estamos sub conscientemente à procura deles.

Quanto às semelhanças físicas das pessoas pelas quais nos sentimos atraídos, isso terá a ver com a nossa própria atratividade. Segundo o mesmo estudo, sentimo-nos atraídos por pessoas semelhantes a nós próprios e procuramos por esses atributos em cada novo parceiro.

No entanto, os encontros online podem acrescentar alguma diversidade às nossas opções. Um dos autores do estudo, Paul Eastwick, professor de psicologia, diz: "Com as plataformas de namoro online os indivíduos têm uma oportunidade de fazer uma escolha ativa acerca das pessoas que vão conhecer. Porém, a não ser que estejam numa fase experimental o mais certo é que acabem num encontro do Tinder com o mesmo 'tipo' de pessoa". 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório