Meteorologia

  • 19 DEZEMBRO 2018
Tempo
MIN 7º MÁX 10º

Edição

Quase metade dos doentes interrompe medicação prescrita para hipertensão

Baixa adesão ao tratamento da hipertensão compromete controlo da doença.

Quase metade dos doentes interrompe medicação prescrita para hipertensão
Notícias ao Minuto

16:02 - 24/02/18 por Liliana Lopes Monteiro  

Lifestyle Doenças

O estudo Current Situation of Medication Adherence in Hypertension, da autoria de vários investigadores europeus, concluiu que, num grupo de 16.907 indivíduos medicados para várias patologias, quase 40% dos participantes interromperam o tratamento ao fim de 1 ano.

Em Portugal, a baixa adesão ao tratamento é responsável por um inadequado controle da pressão arterial nos doentes hipertensos.

“É crucial promover terapêuticas e posologias simples e, simultaneamente eficazes, para aumentar a taxa de adesão ao tratamento. Cada vez mais temos de pugnar por associações de várias substâncias ativas reunidas num só comprimido. Simples e eficaz traduz-se num acréscimo de adesão”, explica o Dr. Carvalho Rodrigues, presidente da Sociedade Portuguesa de Hipertensão, Dr. Carvalho Rodrigues.

A baixa adesão ao tratamento tem também consequências a nível económico. Os investigadores afirmam que cerca de 8% das despesas globais de saúde poderiam ser evitadas pela adesão à terapêutica.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório