Meteorologia

  • 12 AGOSTO 2020
Tempo
20º
MIN 18º MÁX 26º

Edição

Idosos portugueses mais preocupados com as doenças cardiovasculares

O cancro e a diabetes são as outras doenças que mais preocupam os idosos em Portugal.

Idosos portugueses mais preocupados com as doenças cardiovasculares

Um recente estudo da Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular (APIC) revela que os idosos portugueses começam a prestar mais atenção e a preocuparem-se mais com as doenças cardiovasculares.

Apresentado no passado dia 16, o estudo realizado pela Spirituc focou-se apenas nas pessoas com mais de 70 anos e conclui que cerca de "26% dos inquiridos revela estar preocupado com uma doença cardiovascular como hipertensão arterial (7%), trombose (6,3%), enfarte do miocárdio (5%), cardiomiopatia (2,7%), doenças das válvulas do coração (2%), insuficiência cardíaca congestiva (1,3%) e outras doenças (1,7%)".

Contudo, além das patologias cardiovasculares, a população idosa inquirida destaca ainda "o cancro (21,3%) e a diabetes (15,3%) como as doenças mais preocupantes". Mas não se trata de uma preocupação em vão. Cerca de 88,1% dos participantes do estudo confessou visitar um médico perante tonturas, um dos sintomas mais comuns de doenças cardiovasculares.

E no que diz respeito a esses mesmos sintomas classificados como comuns nas doenças de coração, um em cada quatro participantes confessou ter tonturas. Já 13% disse sentir falta de ar e 7% um certo desconforto no peito. A idas ao médico por conta da falta de ar são uma realidade para 89,7% dos participantes, já o desconforto no peito levou 90,5% dos inquiridos a consultar um especialista.

De acordo com uma nota enviada às redações, a mesma investigação determinou ainda que "apesar da esmagadora maioria dos inquiridos (85%) saber que o coração tem válvulas, apenas metade (51,7%) sabe que existem doenças das válvulas, e apenas 18,3% das pessoas com mais de 70 anos já ouviu falar de estenose aórtica, a principal doença valvular que é potencialmente fatal".

O estudo, que contou com a participação de 300 pessoas com mais de 70 anos, concluiu ainda que 57,3% dos inquiridos definiu saúde como principal ponto de qualidade de vida, seguindo-se a mobilidade/autonomia (22,7%) e condições financeiras estáveis (10,8%).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório