Meteorologia

  • 13 DEZEMBRO 2018
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 16º

Edição

"Este ano prometo ir ao ginásio". Quantos vão e como conseguem?

Quando entrou em 2017 dedicou uma das 12 passas da praxe ao ginásio e prometeu a si mesmo que passaria a praticar exercício físico? Não é o único. Milhares de portugueses fazem-no, mas nem todos levam o desafio até ao fim. Fomos à procura dos conselhos para chegar ao fim do ano com a sensação de dever cumprido.

"Este ano prometo ir ao ginásio". Quantos vão e como conseguem?
Notícias ao Minuto

08:40 - 14/01/17 por Goreti Pera 

Lifestyle Exercício físico

“Este ano prometo ir ao ginásio”. “Em 2017 vou praticar exercício físico”. “Prometo emagrecer”. Não, não lhe adivinhámos os pensamentos nem assistimos à conversa que teve com os seus amigos/as. Esta é, de facto, a resolução de ano novo de muitos portugueses.

Os números comprovam-no. A 2 de janeiro, no primeiro dia útil de 2017, Nick Coutts visitou um dos clubes da cadeia que dirige. Trinta novas pessoas já se haviam inscrito, assumindo o compromisso de começar a frequentar o ginásio.

O CEO do Fitness Hut é ambicioso (e as expectativas não têm sido defraudadas). Nos meses de janeiro e fevereiro espera aumentar em 10 mil o número de sócios da cadeia de ginásios low cost. Atualmente são 90 mil. Por todo o país, o Fitness Hut tem abertos 22 clubes e planeia abrir mais três até ao início de fevereiro (Aveiro, Massamá e Parque das Nações). Outros três estão em construção e deverão abrir portas no segundo trimestre.

Janeiro, fevereiro, setembro e outubro são os meses mais fortes. Já em julho/agosto há uma descida brutal do número de sócios. No início do ano, regista-se uma maior motivação e espírito de compromisso. O mesmo no final do verão, altura em que as pessoas regressam de férias com vergonha por não terem o ‘six pack’ que tanto queriam”, explica Nick Coutts ao Notícias ao Minuto.

Perspetiva semelhante tem Sérgio Marques, diretor de Marketing do Holmes Place. “Verificamos, nesta altura do ano, um acréscimo na procura na ordem dos 7% a 10%”, diz ao Notícias ao Minuto, justificando, de certa forma, o convite que encontramos quando visitamos o website da cadeia de ginásios: “O que vai fazer em 2017? Escolha a sua resolução de ano novo”.

“Treinar melhor, perder peso, reduzir o stress e sentir-se bem” são algumas das hipóteses à escolha. As idas ao ginásio não se prendem só com a perda de peso e “a componente saúde está a ganhar à componente física/estética”, admite, dando conta de alguns dos “inúmeros benefícios: melhoria da autoestima, mais energia e bom humor, relaxamento e sensação de estar bem consigo próprio, além da prevenção e combate de doenças como a obesidade e a depressão”.

Em todo o caso, é de referir que o peso das resoluções de ano novo está em queda. No Holmes Place, “os números [de novas adesões em janeiro/fevereiro] têm vindo a diminuir ao longo dos últimos 15 anos”, segundo Sérgio Marques . A culpa é da mudança de hábitos e de mentalidades: “Ir ao ginásio deixou de ser uma mera questão de moda. Atualmente, a prática de exercício físico é, para um alargado número de pessoas, algo essencial nas suas vidas”.

Para criar o hábito, treine três vezes por semana durante seis semanas sem faltar uma única vez

As fórmulas mágicas

O mais importante é dar o primeiro passo. Encontre um lugar onde goste de estar, procure uma atividade de que goste e pratique-a com alguém de quem goste. Estamos certos de que esta pode ser a fórmula mágica”, garante o diretor de Marketing do Holmes Place. Na cadeia que conta atualmente com 50 mil sócios – nos 18 clubes abertos em Lisboa, Porto, Coimbra, Aveiro e Braga –, 40% a 60% dos que se inscrevem aguentam o ritmo até ao final do primeiro ano. Trata-se, maioritariamente, de clientes (metade homens, metade mulheres) entre os 35 e os 55 anos.

O perfil dos sócios varia significativamente em relação ao Fitness Hut. A cadeia de ginásios low cost é frequentada essencialmente por pessoas dos 20 aos 35 anos. E o desafio que Nick Coutts lhes lança é claro: “Para criar o hábito, nós aconselhamos que treine três vezes por semana durante seis semanas sem faltar uma única vez. A maioria dos sócios que chega à sexta semana continuará”.

Nos clubes do Fitness Hut, os sócios mantêm o ritmo, em média, durante 11 meses. O objetivo é, naturalmente, aumentar este número. Para isso, ficam alguns conselhos: “marcar uma sessão com um personal trainer e falar-lhe dos seus objetivos, experimentar vários tipos de exercícios, treinar com um amigo/parceiro, marcar consultas de nutrição, ter atenção à alimentação e criar objetivos pequenos no seguimento do objetivo inicial (superar cada meta dar-lhe-á a sensação de sucesso e motivação necessária para continuar)”.

As dicas de Nick Coutts podem ser complementadas com as sugestões de Sérgio Marques: “Às pessoas ‘mais difíceis’ e que precisam de maior motivação sugiro que não desistam logo no início. Um personal trainer pode ser o mais indicado. É, sem dúvida, ‘o Ferrari’ do treino e tem sido cada vez mais procurado”.

A receita está dada. Mas quem tem de meter as mãos na massa é o leitor. Foque-se nos objetivos e tenha em conta que, “quando começar a sentir-se melhor, a tendência é ficar”.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório