Meteorologia

  • 27 FEVEREIRO 2024
Tempo
13º
MIN 9º MÁX 14º

Os animais de estimação podem tomar os nossos medicamentos?

Ingestão de anti-inflamatórios e paracetamol não adequados a animais de companhia representa uma das principais causas de internamento, alertam médicos veterinários.

Os animais de estimação podem tomar os nossos medicamentos?
Notícias ao Minuto

20:23 - 04/10/23 por Notícias ao Minuto

Lifestyle Animais de estimação

"Os medicamentos de uso humano, como comprimidos, xaropes, aerossóis, pomadas à base de cortisol ou analgésicos podem provocar consequências graves na saúde e no desenvolvimento dos animais de companhia", alertam os veterinários AniCura, num comunicado a propósito do Dia Mundial do Animal, que se assinala esta quarta-feira, 4 de outubro..

"É importante alertar os cuidadores sobre o impacto que os medicamentos de uso humano têm na saúde dos seus animais de companhia. Tratar bem os animais também significa ser consciente dos efeitos que estes produtos provocam na sua saúde", explica o Dr. José Gómez, head of medical da AniCura Ibéria.

Leia Também: Os cães odeiam quando fazemos isto. Por favor, evite!

Em alguns casos, cães e gatos podem ingerir medicamentos acidentalmente. Para evitar que isso aconteça, "o recomendado é guardar os medicamentos em locais onde eles não os consigam alcançar, como em gavetas ou armários fechados, mantendo-os sempre nas embalagens originais para prevenir lapsos, e não deitar medicamentos fora do prazo de validade no lixo comum".

Os médicos veterinários explicam que "o metabolismo dos animais de companhia é diferente do metabolismo humano", pelo que "os tempos de tolerância ou de eliminação de substâncias, neste caso, de medicamentos, são muito diferentes", e "a 'automedicação' pode ter consequências potencialmente fatais". "Ainda que o princípio ativo de determinado medicamento possa ser o mesmo, geralmente, os medicamentos de uso humano tem uma concentração muito superior à necessária para cães e gatos."

A AniCura revela que uma das principais causas de internamento de animais de companhia está relacionada com a ingestão de anti-inflamatórios e paracetamol não adequados aos animais, seja por toxicidade ou por sobredosagem, gerando lesões digestivas, renais, hepáticas e/ ou sanguíneas, em alguns casos irreversíveis. O contacto prolongado com determinados medicamentos pode também resultar em problemas para a saúde, como é o caso de pomadas e outros fármacos usados pelos cuidadores e aos quais o animal está exposto.

Leia Também: Sabe identificar sinais de agressividade em cães? Ei-los

"É fundamental estar alerta para que os animais de companhia não estejam em contacto permanente com medicamentos de uso humano. Na maioria dos casos, falamos de situações que podem ser evitadas se os cuidadores se mantiverem vigilantes. Por isso, é importante que estejam conscientes destes riscos", remata José Gómez.

Em caso de dúvida ou de contacto acidental do animal de companhia com um medicamento de uso humano, os cuidadores devem procurar uma urgência veterinária. 

Leia Também: O seu patudo detesta a ração e estes quatro sinais são a prova

Recomendados para si

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório