Meteorologia

  • 04 DEZEMBRO 2022
Tempo
13º
MIN 8º MÁX 14º

Condições preexistentes aumentam risco de doença grave ou morte por Covid

Novo estudo sugere que algumas condições preexistentes como doenças neurológicas degenerativas, demência e deficiências graves, têm impacto nos efeitos da infeção por Covid-19.

Condições preexistentes aumentam risco de doença grave ou morte por Covid
Notícias ao Minuto

09:37 - 28/09/22 por Notícias ao Minuto

Lifestyle Coronavírus

Todos os dias são publicadas novidades sobre a Covid-19 e uma das recentes chega através de um estudo feito nos Estados Unidos. Investigadores, na Universidade de New Mexico, descobriram que condições preexistentes aumentam risco de doença grave ou morte por coronavírus. 

Com o objetivo de perceber o impacto de diferentes condições nos efeitos desta infeção, a equipa de investigadores testou vários modelos matemáticos, afirmando que os utilizados até agora são limitados. Os resultados estão disponíveis online, na revista científica Biology Methods & Protocols, e já foram submetidos a revisão de pares e aprovados. 

Leia Também: Covid-19 aumenta o risco de vários problemas neurológicos

Os investigadores acreditam que que a melhor abordagem é "fazer um levantamento sistemático de todas as condições preexistentes, determinar quais têm impacto nos resultados e, em seguida, usar isso para gerar uma probabilidade prevista de morte que representa o risco agregado devido à comorbidade", lê-se em comunicado.

Assim, utilizando os recursos do Departamento de Assuntos de Veteranos, a equipa desenvolveu um novo modelo, com o nome 'PDeathDx', que ajuda a prever a probabilidade de morte por coronavírus. "Este é o maior estudo, até ao momento", a seguir pacientes infetados pelo vírus, para prever mortalidade. 

Leia Também: Covid-19 na gravidez pode afetar a placenta, diz estudo

Os investigadores analisaram 347.220 pessoas, assim como todos os seus diagnósticos, ao longo da vida, incluindo os que foram realizados na primeira visita ao médico, mas também aqueles que aconteceram 14 dias antes de um teste positivo a Covid-19. Com estas informações perceberam que condições preexistentes aumentam risco de doença grave ou morte provocada pelo vírus. 

Além disto, também descobriram que pessoas com doenças neurológicas degenerativas, demência ou deficiências graves, estão ainda mais em risco, ao testar positivo para o vírus SARS-CoV-2.

"Como os médicos não associam essas condições preexistentes a lesões respiratórias ou imunidade enfraquecida, as avaliações convencionais de risco não conseguem capturar o sério risco de Covid-19 para pacientes com estas condições", explicam os investigadores.

Leia Também: Covid pode aumentar risco de diabetes tipo 1 em crianças e adolescentes

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório