Meteorologia

  • 03 JULHO 2022
Tempo
29º
MIN 17º MÁX 29º

Será cancro? Aprenda a distinguir um sinal benigno de um melanoma

O cancro da pele é um dos que mais cresce na Europa apesar de poder ser visto e, portanto, diagnosticado numa fase precoce.

Será cancro? Aprenda a distinguir um sinal benigno de um melanoma
Notícias ao Minuto

10:22 - 19/05/22 por Notícias ao Minuto

Lifestyle Doenças

Em Portugal, surgem anualmente cerca de 700 novos casos de melanoma maligno e estima-se que em 2019 tenham morrido 260 pessoas devido a esta doença, segundo um comunicado da Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia.

Um sinal aparece quando a pele desenvolve células produtoras de pigmentos (melanócitos) que crescem de forma aglomerada. Uma pessoa chega a ter entre 10 a 40 sinais pelo rosto e o corpo e estes podem ter diferentes tonalidades e formatos, sem que isso signifique que sejam preocupantes. Porém, uma vez que, por norma, podem surgir novos sinais até aos 40 anos, é de extrema importância saber distinguir o que é uma condição normal de um melanoma.  

Os médicos dermatologistas alertam para o facto de o cancro da pele ser uma das doenças oncológicas que mais cresce na Europa apesar de poder ser visto e sublinham a importância do diagnóstico precoce. "Com a chegada dos dias de calor e com uma maior exposição à luz solar é imprescindível que seja feito um rastreio a qualquer sinal que apareça de forma súbita, assim como a qualquer sinal já existente que mude de cor, tamanho ou forma. Pode tratar-se de um melanoma. E a sua identificação precoce pode salvar a vida", sublinham.

O melanoma surge quando os melanócitos (células pigmentares que dão cor à pele) se tornam malignos. Limitar a exposição tem um grande impacto na prevenção desta doença pois o simples bronzeado, ou uma queimadura solar, significa que a pele foi danificada pelo sol, o que aumenta a hipótese de desenvolver um melanoma.

Com o intuito de detetar um melanoma de forma precoce, aumentando a hipótese de resolução total da doença, é fundamental a realização de um autoexame, em todo o corpo, procurando qualquer lesão suspeita. "Aconselhamos ainda que este exame em busca de sinais suspeitos seja extensível aos elementos da sua família, e realizado a cada três meses em frente a um espelho."

Caso desconfie de alguma situação fora do normal, consulte imediatamente um médico dermatologista e evite qualquer tipo de exposição solar direta.

Leia Também: Oftalmologistas alertam: "Melanoma não é exclusivo da pele"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório