Meteorologia

  • 21 JULHO 2024
Tempo
23º
MIN 17º MÁX 25º

Eis as partes do corpo que mais 'sofrem' quando praticamos desporto

Bárbara Campos, ortopedista e coordenadora de Ortopedia das clínicas Joaquim Chaves Saúde Bárbara Campos, diz-lhe quais são.

Eis as partes do corpo que mais 'sofrem' quando praticamos desporto
Notícias ao Minuto

17:00 - 06/04/22 por Notícias ao Minuto

Lifestyle Desporto

Praticar atividade física é uma das recomendações mais importantes para um estilo de vida saudável, contribuindo para um corpo e mente sãos, mas é preciso fazê-lo em segurança, evitando lesões. Entre as mais comuns encontram-se a rotura do ligamento cruzado anterior do joelho e a instabilidade recidivante do ombro e, que, por vezes, levam à necessidade de intervenções cirúrgicas, afirma o grupo Joaquim Chaves Saúde em comunicado,  a propósito do Dia Mundial da Atividade Física, que se assinala esta quarta-feira, 6 de abril.

Bárbara Campos, ortopedista e coordenadora de Ortopedia das clínicas Joaquim Chaves Saúde, explica que são ambas "lesões traumáticas": a rotura do ligamento cruzado anterior resulta de uma entorse do joelho e a luxação recidivante do ombro de movimentos de abdução e rotação externa forçados. São comuns no contexto de desportos de contacto, com quedas sobre o membro superior e "muitas vezes há a necessidade de uma intervenção cirúrgica quer numa, quer na outra, para restabelecer a anatomia e para permitir poder continuar a praticar a atividade desportiva", diz. 

Notícias ao Minuto Bárbara Campos
A boa notícia é que as cirurgias são minimamente invasivas. Em ambas as situações, os médicos recorrem à artroscopia, uma técnica "menos agressiva", que possibilita um pós-operatório menos doloroso e um período de internamento curto.

Quanto à recuperação, a especialista refere que, geralmente, vai até aos seis meses após a cirurgia. O período é "relativamente longo".

Atualmente, no caso da luxação recidivante do ombro, a operação de Latarjet é um tratamento "extremamente eficaz", considera. Apesar de não ser uma cirurgia nova - tendo sido, inicialmente, descrita por Michel Latarjet em 1954 -, este procedimento é realizado na Clínica Cirúrgica de Carcavelos da Joaquim Chaves Saúde de forma diferente, por via artroscópica, sem abrir a articulação, com recurso a uma câmara e com pequenos orifícios de trabalho a que chamamos portais.

As complicações, "são geralmente raras e pouco graves, não requerendo re-intervenções cirúrgicas, nem afetando o resultado final". A recuperação consiste num período curto de imobilização, seguido de um programa de reabilitação de aproximadamente quatro meses.

Leia Também: Portugueses praticaram mais exercício em 2021

Recomendados para si

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório