Meteorologia

  • 18 JULHO 2024
Tempo
24º
MIN 16º MÁX 33º

Como distinguir os sintomas da Ómicron da gripe comum? O que tem de saber

A Organização Mundial de Saúde (OMS) já detetou casos da variante do novo coronavírus Ómicron em 77 países, incluindo em Portugal.

Como distinguir os sintomas da Ómicron da gripe comum? O que tem de saber
Notícias ao Minuto

07:29 - 17/12/21 por Notícias ao Minuto

Lifestyle Coronavírus

Sendo que os especialistas creem que a Ómicron já se tenha propagado pela maioria dos países um pouco por todo o mundo - mesmo que a estirpe ainda não tenha sido formalmente identificada., reporta um artigo publicado no jornal Times of India.

Conforme aumenta a preocupação, médicos e especialistas listaram uma série de sintomas associados à nova variante, para que as pessoas não só se autoexaminem, mas também tomem medidas preventivas para conter a propagação.

Descobriu-se que a nova variante coronavírus Ómicron é menos propensa a causar sintomas clássicos de Covid-19. 

Leia Também: Vacina da Pfizer evita 70% de hospitalizações pela variante Ómicron

Anteriormente, a Dra. Angelique Coetzee, Presidente da Associação Médica sul-africana, afirmou que os pacientes que estão a ser diagnosticados com a estirpe Ómicron não mostraram sinais de perda de paladar ou olfato. Além disso, entre os pacientes infetados com a variante, não foram registados casos de nariz entupido ou temperatura alta.

O professor Tim Spector, diretor da aplicação ZOE Covid no Reino Unido, que estuda a doença pandémica, também destacou que sintomas como febre, tosse e perda de olfato são agora a "minoria dos sintomas".

Os sintomas da variante Ómicron podem assemelhar-se aos de uma gripe comum

A Ómicron tem sido associada a infeções leves, o que por sua vez resulta numa série de sintomas semelhantes aos da gripe comum.

Sofrer de dor de cabeça, dor de garganta, corrimento nasal, sensação de cansaço e experienciar espirros frequentes são sintomas que podem ser atribuídos a uma constipação ou gripe. Todavia, o professor Spector pede a todas as pessoas com esses sintomas para serem testadas imediatamente.

"Em Londres, onde a incidência da Covid está a aumentar rapidamente, é muito mais provável que seja Covid do que uma constipação. Estamos a assistir a uma duplicação dos números equivalente ao que se está a ver noutros lugares, a cada dois dias e meio, e isso realmente significa que os números estão a subir", referiu o especialista.

"A maioria das pessoas não tem sintomas clássicos", acrescentou.

A melhor maneira de determinar se está com gripe ou Covid-19 é através de um teste RT-PCR.

O professor Spector recomenda que qualquer pessoa que tenha desenvolvido sintomas de constipação seja testada para a Covid-19, de modo a conter a disseminação do vírus. Também é aconselhável ficar em casa até saber os resultados. A auto quarentena é necessária para proteger as pessoas à sua volta.

Leia Também: Falta de ar em doentes com Covid persistente indica problemas cardíacos

Recomendados para si

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório