Meteorologia

  • 15 ABRIL 2024
Tempo
21º
MIN 14º MÁX 24º

"Há, seguramente, mais de 200 mil doentes com psoríase em Portugal"

O Dia Mundial da Psoríase assinala-se esta sexta-feira, dia 29 de outubro. Com isso em mente, o Lifestyle ao Minuto falou com Luiz Leite, especialista em Dermatologia na clínica Laser de Belém, em Lisboa, para perceber as respostas que existem em Portugal e desmistificar alguns mitos sobre a doença.

"Há, seguramente, mais de 200 mil doentes com psoríase em Portugal"
Notícias ao Minuto

09:40 - 29/10/21 por Ana Rita Rebelo

Lifestyle Entrevista

A psoríase é uma doença crónica, inflamatória, autoimune e sistémica que se estima que afete 125 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais cerca de 14 milhões na Europa. Em Portugal, os dados da Associação Portuguesa de Psoríase (PSO Portugal) mostram que a doença afeta mais de 200 mil pessoas. Contudo, surge agora a teoria de que o número possa ser muito superior. 

Em entrevista ao Lifestyle ao Minuto, Luiz Leite, especialista em Dermatologia na clínica Laser de Belém, em Lisboa, acredita que existem "seguramente" mais casos por diagnosticar no país.  O médico alerta ainda para as altas taxas de depressão e ansiedade, baixa autoestima e impactos até na intimidade.

Estão diagnosticados quantos casos de psoríase em Portugal?

Há estatísticas que indicam que a incidência da psoríase pode chegar aos 6%, isto é, três vezes mais dos 2% que sabemos e que corresponde a 200 mil doentes com a patologia. No entanto, há quem não procure ajuda médica, pelo que não conseguimos obter dados concretos.

Existem formas de psoríase subclínica em que as pessoas têm lesões discretas, pelo que não sabem que têm psoríase ou formas de psoríase localizadas que são rotuladas por outras doenças. Há formas de psoríase só das unhas, que levam as pessoas a interpretarem que têm fungos e, por isso, tratam-nas com antifúngicos e, entre outras, formas de psoríase nos genitais, que são confundidas com candidíase. Deste modo, a incidência de 2% de que temos conhecimento não corresponde à realidade. É superior. Há, seguramente, mais de 200 mil doentes com psoríase em Portugal.

  Notícias ao Minuto Luiz Leite© DR

Habitualmente a psoríase desencadeia-se nos jovens adultos, o que não significa que não possa surgir na terceira idade

E a taxa de psoríase varia entre homens e mulheres?

A psoríase afeta de igual forma homens e mulheres. Contudo, existem formas de psoríase que surgem na infância e na adolescência. Habitualmente a psoríase desencadeia-se nos jovens adultos, o que não significa que não possa surgir na terceira idade. Há casos de pessoas com 30 anos que procuram o médico porque apresentam sintomas e é natural. Por outro lado, existem ainda casos nos descendentes que surgem primeiro do que na restante família. Há uma predisposição genética, mas nem sempre visível. 

Quais as causas da psoríase?

A psoríase é uma doença inflamatória, pelo que ainda se discute se é ou não uma doença autoimune - ainda que a tendência seja pensar que é uma doença autoimune com uma predisposição genética. Sabemos que algumas infeções possam ser o fator desencadeante, mas a psoríase já lá está.

Há determinados medicamentos que podem servir de fator 'triger' para a psoríase

O que distingue a psoríase? A inflamação repercute-se apenas na pele? 

As lesões que vemos na pele são a ponta do icebergue. Há casos em que podemos não observar lesões na pele e tratarem-se de formas de psoríase com queixas articulares, embora o processo anti-inflamatório seja sistémico, porque há uma inflamação de todo o organismo.

Existem ainda comorbilidades que estão associadas à psoríase e que são situações do foro psíquico, como a depressão, a ansiedade e a alexitimia. A psoríase tem um forte impacto na vida do doente. A nível familiar, pode ser catastrófico. Verificam-se, por exemplo, casos de alcoolemia, violência doméstica, baixas sucessivas e faltas ao trabalho.  E há ainda outras situações, como a obesidade, diabetes, doença inflamatória do intestino, doença coronária, fígado gordo, colesterol, triglicéridos, entre outros. Não quer dizer que surjam todas, mas em diversos estádios da doença podem manifestar-se.

Existe medicação que desencadeia a psoríase?

Há determinados medicamentos que podem servir de fator 'triger' para a psoríase, nomeadamente os anti-inflamatórios, o lítio (utilizado na depressão), esteroides ou até mesmo o álcool e o tabaco. 

É possível prevenir a doença?

Não, uma vez que a psoríase está lá e pode aparecer a qualquer altura da vida. Ainda assim, depois do diagnóstico, é possível proceder a uma abordagem terapêutica da doença com eficácia, com o objetivo de proporcionar qualidade de vida às pessoas. Nos dias de hoje, isto é possível porque temos ao nosso dispor um bom arsenal terapêutico.

Há ainda um estigma muito grande que leva parte da sociedade a acreditar que a psoríase é uma doença contagiosa

Que tratamentos existem?

Cada caso é um caso. Mas gostava de frisar que os tratamentos biológicos são, neste momento, os mais seguros e eficazes. Apesar de ser caro, passa a não ser para aquilo que irá, no futuro, oferecer à vida da pessoa.

E pode obter-se um tratamento total ou quase total da pele?

Hoje podemos obter uma eficácia de 100%. Ainda assim, podemos ter casos em que eficácia é de 90% e os maus de 75%. 

Na prática, quais são as queixas mais frequentes?

Uma forma de psoríase com queixa articulares pode provocar dores e rigidez nas articulações. Outra com lesões cutâneas muito extensas faz com as pessoas tenham uma vida social muito limitada, não querendo sair de casa e até mesmo conviver com outras pessoas. Depois, há formas muito particulares de psoríase, como a psoríase localizada nos genitais. Na vida de um casal, isto tem um impacto que, em muitos casos, leva à separação. Atualmente, há ainda um estigma muito grande que leva parte da sociedade a acreditar que a psoríase é uma doença contagiosa, o que não é verdade.

Que mitos existem associados à psoríase?

O contágio e a eventual repugnância que as pessoas sentem.

Em Portugal, que trabalho há a fazer para aumentar e melhorar o conhecimento sobre a psoríase?

Muito e explico o porquê: enquanto dermos prioridade e tempo de antena ao futebol invés da saúde, não vamos a lado nenhum.

A Covid-19 acarreta riscos acrescidos para estes doentes?

Não. Por exemplo: na clínica Laser de Belém temos cerca de 800 doentes a fazerem terapêutica com biológicos. Desses, oito tiveram Covid-19 e não houve nenhum problema identificado.  

E na gravidez?

Uma pessoa que pretenda engravidar e que esteja a fazer tratamento com um biológico, tem de interromper e só após a gravidez poderá retomar. No entanto, sobre a psoríase agravar ou não durante a gravidez, é variável porque podem ocorrer as duas situações.

Leia Também: Psoríase e eczema. Como diferem?

Recomendados para si

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório