Meteorologia

  • 06 DEZEMBRO 2021
Tempo
11º
MIN 9º MÁX 17º

Edição

Cancro da mama: Níveis mais altos de selénio significam melhor proteção

Esta é a principal conclusão de um novo estudo sueco-alemão.

Cancro da mama: Níveis mais altos de selénio significam melhor proteção

O consumo de selénio pode ajudar a prevenir várias mortes por cancro da mama, conclui um grupo de cientistas da Universidade de Lund, na Suécia, num estudo feito em colaboração com investigadores de várias universidades na Alemanha.

O estudo sueco-alemão baseia-se na medição dos níveis de selénio no sangue de 1996 mulheres recentemente diagnosticadas com cancro da mama invasivo. Os cientistas analisaram especificamente o selénio total, a selenoproteína P (SELENOP) e a glutationa peroxidase (GPx3). Os três marcadores de selénio foram inversamente correlacionados com a taxa de sobrevivência e a incidência de cancro. Ou seja, os doentes com níveis mais altos de selénio, selenoproteína P e glutationa peroxidase demonstram 50% mais hipóteses de sobreviver e um risco muito menor de incidência do cancro.

Por outro lado, a baixa actividade da GPx3 foi associada a um risco aumentado de incidência do cancro. O GPx3 é um dos antioxidantes mais importantes do organismo e tem uma série de funções essenciais, como proteger as células contra os radicais livres prejudiciais que podem causar stress oxidativo.

Normalmente, quando o médico está a avaliar o prognóstico um doente com cancro da mama, tem em conta o número de linfonodos afetados e o tamanho do tumor. Contudo, de acordo com a investigação, medir os níveis de selénio no sangue do doente pode ajudar a melhorar a avaliação e a perceber quais as pessoas com pior prognóstico. 

O selénio é um oligoelemento que obtemos a partir de várias fontes alimentares e apoia uma série de enzimas específicas - também conhecidas como selenoproteínas - que ajudam a proteger as células contra oxidações indesejáveis, a divisão celular descontrolada e o cancro. Está disponível nas formas orgânica e inorgânica, mas estudos indicam que as formas orgânicas de selénio são mais facilmente absorvidas e utilizadas pelo organismo. 

Os investigadores alertam ainda que os níveis de selénio nas solos agrícolas da Europa são baixos, o que significa que os europeus geralmente obtêm pouco selénio a partir dos alimentos. 

Leia Também: Os cinco cancros que mais matam no mundo e os seus principais sintomas

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório