Meteorologia

  • 18 JUNHO 2021
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 22º

Edição

A temperaturas elevadas, coronavírus é aniquilado em menos de 1 segundo

Experiência realizada em laboratório expôs uma solução com o novo coronavírus SARS-CoV-2, causador da Covid-19, à temperatura de 72ºC e conseguiu diminuir a quantidade do microrganismo em 100 mil vezes.

A temperaturas elevadas, coronavírus é aniquilado em menos de 1 segundo
Notícias ao Minuto

08:28 - 29/04/21 por Notícias ao Minuto 

Lifestyle SARS-CoV-2

De acordo com um artigo publicado na revista Galileu, cientistas da Universidade Texas A&M, nos Estados Unidos, conseguiram inativar o SARS-Cov-2, ao aquecê-lo à temperatura de 72ºC, em somente meio segundo. Ou seja, a experiência demonstrou que sob tais condições o novo coronavírus perde a capacidade de infetar os seres humanos.

Apesar da técnica já ter sido usada com sucesso em pesquisas prévias, os investigadores conseguiram agora torná-la significativamente mais rápida.

Anteriormente, o SARS-CoV-2 apenas havia sido neutralizado a temperaturas quentes durante períodos de 1 a 20 minutos. No entanto, a verdade é que o tratamento térmico mais prolongado torna-se mais difícil e dispendioso. Como tal, a novidade desenvolvida na Universidade Texas A&M consiste numa opção mais célere, podendo ser utilizada para impedir a disseminação aérea da Covid-19.

Conforme explica a revista Galileu, o método poderá, por exemplo, ser instalado em aparelhos de aquecimento, ventilação e de ar condicionado. E pode inclusive servir para inativar outros agentes infeciosos que se propagam igualmente por via aérea, como é o caso do vírus da gripe.

Durante a experiência, primeiro os cientistas usaram um tubo de aço inoxidável, que continha a solução com o novo coronavírus e foi aquecido à temperatura de 72ºC. De seguida, esse tubo foi arrefecido quase de imediato, o que fez com que tivesse sido aquecido por somente um breve período de tempo.

Consequentemente, em apenas meio segundo de aquecimento, os investigadores conseguiram diminuir os níveis de SARS-CoV-2 na solução em 100 mil vezes.

"O impacto potencial [da pesquisa] é enorme", afirmou Arum Han, o cientista líder do estudo, num comunicado emitido à imprensa.

A invenção poderá assim possibilitar o tratamento térmico do novo coronavírus em curtíssimos espaços de tempo, nomeadamente em poucas dezenas de milissegundos.

A pesquisa será publicada na edição de maio do jornal científico Biotechnology and Bioengineering.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório