Meteorologia

  • 16 JANEIRO 2021
Tempo
MIN 4º MÁX 14º

Edição

CUF disponibiliza novo serviço de Hospitalização Domiciliária

A preferência dos doentes por cuidados de proximidade, o envelhecimento da população e a crescente necessidade de vagas para internamento nas unidades de saúde, além da pandemia da Covid-19, impulsionaram a CUF a disponibilizar um serviço de Hospitalização Domiciliária.

CUF disponibiliza novo serviço de Hospitalização Domiciliária

"A Hospitalização Domiciliária permite diminuição das complicações do internamento, o tempo de imobilização e de internamento, melhorar a qualidade do sono e aumentar da autonomia do doente e da família face à gestão da situação clínica, potenciando, assim, a humanização da medicina e dos cuidados de saúde", explica Pedro Correia Azevedo, Diretor Clínico dos Cuidados Domiciliários CUF

O novo serviço possibilita assim o internamento no conforto de casa do doente, com prestação de cuidados e segurança clínica idênticos ao internamento convencional.

Sendo que este serviço distingue-se por estar integrado com os Hospitais CUF, de todo o país, e por contar com uma equipa de profissionais de saúde com ampla experiência e competências diferenciadas.

Adicionalmente, no contexto de pandemia da Covid-19 em que vivemos, a hospitalização domiciliária pode uma das soluções de resposta do sistema de saúde, uma vez que pode propiciar o aumento da capacidade de internamento dos hospitais.

A equipa médica e de enfermagem dos Cuidados Domiciliários acompanha as necessidades do internamento 24 horas por dia, sete dias por semana, assegurando duas visitas presenciais diárias, com um médico e enfermeiro.

"O objetivo é garantir cuidados hospitalares em casa, associados a um aumento do conforto, bem-estar e satisfação dos doentes durante o processo agudo da doença ou durante a agudização da patologia crónica de que padece", diz Pedro Correia Azevedo. 

Entre alguns dos diagnósticos elegíveis para a Hospitalização Domiciliária podem estar insuficiência cardíaca, infeções respiratórias, urinárias, da pele e tecidos moles e infeções desenvolvidas na sequência de colocação de material protésico. Mais ainda, a Unidade de Hospitalização Domiciliária pode providenciar a antecipação de alta hospitalar convencional para doentes cirúrgicos, por exemplo, na área de  neurocirurgia, ortopedia e cirurgia Geral, podendo o internamento ser continuado e completado no domicílio dos pacientes. 

Segundo o médico: "todos os doentes têm um plano de tratamento individualizado que contempla acompanhamento diário e presencial de uma equipa de médicos e enfermeiros, numa equivalência total de cuidados face ao internamento a que o doente estaria sujeito num hospital, com ganhos de saúde evidentes para o doente e reforço de conhecimentos em saúde para os cuidadores e/ou familiares". 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório