Meteorologia

  • 02 DEZEMBRO 2022
Tempo
13º
MIN 7º MÁX 14º

Mutação mais infecciosa pode ser "uma coisa boa". Especialista explica

Evidências sugerem que a proliferação da mutação D614G em algumas partes do mundo coincidiu com uma queda nas taxas de mortalidade.

Mutação mais infecciosa pode ser "uma coisa boa". Especialista explica
Notícias ao Minuto

09:26 - 18/08/20 por Notícias Ao Minuto

Lifestyle Covid-19

Desde o seu aparecimento, o SARS-CoV-2 já sofreu centenas de mutações. A nova estirpe, encontrada na Europa, América do Norte e partes da Ásia, pode ser mais infecciosa, mas parece menos mortal, de acordo o Presidente da Sociedade Internacional de Doenças Infecciosas, Paul Tambyah. Falamos da mutação D614G - considerada a mais contagiosa e dominante.

Citado pela Reuters, o especialista disse existirem evidências que sugerem que a proliferação da mutação D614G em algumas partes do mundo coincidiu com uma queda nas taxas de mortalidade, sugerindo que é menos letal. “Talvez seja uma coisa boa ter um vírus que é mais infeccioso, mas menos mortal”, afirmou.

Paul Tambyah disse que a maioria dos vírus tendem a tornar-me menos virulentos à medida que sofrem mutações. “É do interesse do vírus infetar mais pessoas, mas não matá-las porque um vírus depende do hospedeiro para se alimentar e se abrigar”, explicou à agência.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório