Meteorologia

  • 05 AGOSTO 2020
Tempo
19º
MIN 19º MÁX 33º

Edição

Covid-19: O que é a carga viral dos doentes e por que motivo mata médicos

Na guerra defrontada em todo o mundo contra a pandemia do novo coronavírus, os profissionais de saúde estão a pagar um preço muito elevado na tentativa de salvar os doentes - resultando inúmeras vezes na sua morte.

Covid-19: O que é a carga viral dos doentes e por que motivo mata médicos
Notícias ao Minuto

10:07 - 27/04/20 por Liliana Lopes Monteiro  

Lifestyle O perigo da carga viral

Conforme avança uma reportagem publicada pela BBC News, milhares de profissionais de saúde já contraíram a Covid-19 - doença infecciosa provocada pelo novo coronavírus ou SARS-CoV-2 - e infelizmente esse número trágico continuará a subir exponencialmente nos tempos que se avizinham. 

Apesar do uso de vestiário, luvas e máscaras protetoras, médicos, enfermeiros, auxiliares e outros profissionais de saúde parecem ter uma tendência maior à infecção, comparativamente à maioria dos indivíduos.

Mas por que motivo estes 'heróis de bata branca' estão a adoecer em larga escala?

Carga viral

Segundo os especialistas, a explicação reside sobretudo na quantidade exorbitante de vírus a que as equipas médicas estão constantemente expostas diariamente.

Quando o vírus entra no corpo humano, começa por invadir as células com o intuito de se replicar e provocar uma infeção generalizada no organismo. Essas cópias acumulam-se num espaço de dias, até que o indivíduo adoece. 

Ou seja, uma carga viral mais elevada - tal como é denominada a concentração do vírus — significa que a gravidade de qualquer doença é possivelmente superior e é mais  provável que o paciente seja altamente contagioso.

"Quanto mais vírus estiver dentro de mim, maior o risco que eu tenho de o transmitir para si", elucidou a professora Wendy Barclay, do Departamento de Doenças Infecciosas do Imperial College London, no Reino Unido, no programa Newsnight da BBC.

O que comummente ocorre é que médicos, enfermeiros e auxiliares tendem a estar em contacto próximo e direto com pessoas altamente infetadas e portadoras de cargas altas de SARS-CoV-2 nos seus organismos, como tal estão continuamente expostos a índices elevadíssimos do vírus. 

Note-se, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), um caso na cidade de Wuhan (local onde o vírus surgiu pela primeira vez em dezembro de 2019), na China, de um um doente que estava a ser operado num hospital  e que infetou 14 profissionais de saúde antes mesmo de começar a experienciar sintomas de febre.

"O seu sistema imunológico, mesmo se você é uma pessoa saudável, tem grandes dificuldades em combater todos esses vírus. A quantidade de vírus com a qual está infetado possivelmente determina o vencedor nessa batalha, na guerra entre o vírus e seu sistema imunológico", observou Barclay.

"Se infetar animais experimentais com diferentes doses de vírus, aqueles infectados com as doses mais altas são aqueles que sofrerão a doença com maior gravidade", acrescentou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório