Meteorologia

  • 28 FEVEREIRO 2020
Tempo
MIN 8º MÁX 20º

Edição

Museu do Oriente celebra o Carnaval com oficinas para os mais novos

Fevereiro é o mês das máscaras.

Museu do Oriente celebra o Carnaval com oficinas para os mais novos

De pessoas, de animais, divindades ou demónios, no mês em que se celebra o Carnaval, o Museu do Oriente desafia os visitantes mais novos a imaginarem e construírem as suas próprias máscaras, nas oficinas que se realizam aos fins-de-semana, em fevereiro.

Logo no primeiro domingo do mês, dia 2, 'As Aventuras de Hanuman' dão a conhecer o bravíssimo herói que lutou contra o exército de demónios que assolava a ilha de Ceilão, para resgatar a princesa Sita das garras do malvado e poderoso Ravana. Uma história contada através de máscaras, numa sessão de contos para famílias, com crianças a partir dos cinco anos.

'Em conversa com as peças', os pequenos exploradores a partir dos 6 anos, vão descobrir o que são e para que servem os Netzuke, pequenos objectos talhados em madeira ou marfim para servir como botão. Na oficina que se realiza no dia 9 de Fevereiro, entre tantas representações possíveis, centrar-se-ão nas máscaras de personagens de uma forma de teatro japonês, o Teatro Nô. De lupa em riste, vão observá-las e conseguir a resposta a todas as questões que as mesmas sugerem. 

Já a visita encenada 'Um pé na Índia, outro em Timor', a 16 de fevereiro, enche o Museu do Oriente de personagens, históricas e fictícias, algumas mascaradas, outras não, prontas para uma conversinha de pé-de-orelha com os visitantes, numa experiência para viver em conjunto com pais, irmãos, avós, tios e primos.

Desenhar 'A face de um herói!' é o desafio que se coloca aos miúdos entre os sete e os 12 anos, na oficina que se realiza no sábado, 22 de fevereiro. Que rosto para um herói? Que qualidades se esconderão em cada expressão ou olhar? A imaginação é o limite.

Também no último sábado do mês, um 'Quem é quem?' especial, dedicado ao universo da Ópera Chinesa, é a sugestão para uma manhã divertida passada em família. A cor na Ópera Chinesa exprime modos de ser ou sentir. Se o encarnado significa lealdade, o amarelo a brutalidade, o verde…

bem, o verde, como o resto das cores, serão descobertos nas várias personagens que habitam as exposições do Museu do Oriente. E no final, cada participante pintará a sua própria personagem, inspiradas nas histórias que ouviram.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório