Meteorologia

  • 06 DEZEMBRO 2019
Tempo
12º
MIN 10º MÁX 17º

Edição

Treinar com o estômago vazio queima o dobro da gordura

A explicação é simples. Sem calorias novas para usar, o corpo recorre às reservas internas de energia, que inclui a gordura presente no músculo.

Treinar com o estômago vazio queima o dobro da gordura

Quando se trata de praticar exercício físico, sobretudo quando o objetivo é emagrecer, o horário das refeições pode impactar no resultado. Investigadores da Universidade de Bath, no Reino Unido, apuraram que comer após o treino pode trazer mais benefícios para a queima de gordura.

Segundo os académicos, aqueles que praticam atividade física de estômago vazio conseguem eliminar cerca de duas vezes mais gordura, além de apresentar melhores resultados em relação à sensibilidade à insulina e têm níveis mais elevados de proteínas nos músculos.

A explicação para esse fenómeno pode estar relacionada ao fato de que, sem ter calorias novas para utilizar, o corpo recorre às reservas internas de energia, o que inclui a gordura presente no músculo. Para os especialistas, essa queima de gordura muscular é muito importante para a saúde já que quando se acumula, o corpo pode não responder bem à insulina e isso acaba por direcionar o açúcar do sangue para os músculos. Como consequência, a pessoa apresenta um maior risco de desenvolver diabetes tipo 2. 

O estudo

Para chegar a esse resultado, os investigadores britânicos, recrutaram 30 homens acima do peso e sedentários, testando a sua aptidão para a prática de atividades físicas e resultados de sensibilidade à insulina. De seguida, foram divididos em três grupos. O primeiro, o grupo de controle, continuou com as suas vidas habituais.

O segundo foi aconselhado a beber um batido de baunilha duas horas antes de se exercitar, enquanto o último grupo, recebeu um líquido aromatizado, mas sem calorias (placebo). Três vezes por semana, durante o período da manhã, esses dois grupos realizaram exercícios supervisionados numa bicicleta ergométrica a um ritmo moderado.

Os investigadores monitorizaram ainda os batimentos cardíacos e a quantidade de gordura e açúcar que queimavam, além de verificar como se sentiam durante a atividade física. Após o exercício, o grupo trocou as bebidas, ou seja, quem tomou batido bebeu o placebo e quem ingeriu o placebo recebeu batido. Ao fim de seis semana, a equipa analisou os resultados e concluiu que o exercício em jejum, com alimentação posterior à prática, apresenta resultados levemente melhores para a queima de gordura muscular.

Apesar disso, os cientistas salientam que as pessoas que não conseguem exercitar-se de manhã ou sem comer, não devem tentar utilizar essa técnica. Isso porque, para os cientistas, apenas fazer exercício regularmente já ajuda a evitar problemas de saúde.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório