Meteorologia

  • 08 DEZEMBRO 2019
Tempo
14º
MIN 12º MÁX 17º

Edição

As confissões de dez chefs num livro que promete "ser um best-seller"

Chegou esta quarta-feira às livrarias o mais recente livro de Nelson Marques. Em 'Chefs sem Reservas', o jornalista do Expresso juntou os ingredientes para trazer a público as confissões, os erros e as lições de dez grandes cozinheiros.

Notícias ao Minuto

22:30 - 13/11/19 por Filipa Matias Pereira 

Lifestyle Chefs sem Reservas

O Ōkah Restaurant & Rooftop, em Lisboa, ‘vestiu-se’ de gala, na noite desta terça-feira, para acolher a apresentação do mais recente livro de Nelson Marques, ‘Chefs sem Reservas’. Num espaço intimista, José Avillez e Vítor Sobral, dois dos mais conceituados chefs portugueses, juntaram-se ao autor para dar as boas-vindas a esta obra que propõe uma ‘viagem' pelo mundo da gastronomia.  

Depois de ‘Filhos da Quimio’, o também jornalista da Revista do Expresso traz-nos aquele que promete "ser um best-seller”, como pressagiou José Avillez. Mais do que um livro que percorre o mundo da ‘haute cuisine’, ‘Chefs sem Reservas’ revela as confissões, os erros e as lições de dez grandes cozinheiros. No livro, que tem a chancela do Clube do Autor, irá encontrar uma narrativa que põe a ‘nu’ a verdadeira essência de Anthony Bourdain, Massimo Bottura, Alain Ducasse, Ljubomir Stanisic, José Avillez, Andoni Aduriz, Alex Atala, Vítor Sobral, Nuno Mendes e Hans Neuner

Aclamados pela crítica internacional por elevarem os padrões da excelência na cozinha ao expoente máximo e por conquistarem os palatos mais ecléticos, os dez cozinheiros a quem Nelson Marques deu voz ‘despem-se’ de preconceitos no livro que pode encontrar, a partir de hoje, nas livrarias. 

Numa conversa moderada por Luís Pedro Nunes, o autor vincou que este livro “começa numa série de entrevistas” que fez para a Revista do Expresso. Assumindo-se como “um contador de histórias”, explicou que a certa altura se apercebeu que, por entre quilómetros percorridos pelas capitais da gastronomia, por entre horas de entrevista, linhas escritas e reportagens que iam ganhando forma havia “um corpo de trabalho”. 

Há uma narrativa que só percebi no final do livro: não há sucesso sem se passar pelo fracasso

Assumiu o jornalista durante o evento de apresentação que se propôs, em cada história, a “tentar perceber quem são estas personagens. Há muita coisa que não conhecemos sobre eles. Quis humanizá-los.  E, acrescentou, “há uma narrativa que só percebi no final do livro: não há sucesso sem se passar pelo fracasso. E estas histórias têm muito disso, de tentativa e erro. São histórias de pessoas extraordinárias que nem sempre souberam que o caminho era aquele”

Já José Avillez, enquanto folheava o livro e ia assentindo aos pedidos de autógrafos que se multiplicavam, recordou a entrevista que Nelson Marques conduziu no Beco - Cabaret Gourmet e que é agora contada em ‘Chefs sem Reservas’. Este livro “é um trabalho bem feito por um jornalista e um autor sério e que vai ser um best-seller”. 

Concordou o empresário português, cujo prestígio ecoa nos quatro cantos do mundo, que a obra é um retrato do que de melhor se faz na cozinha nacional e internacional. “Tem de facto esta característica das confissões, dos erros, das lições, dos fracassos, dos sucessos e da luta constante. Não se fala muito à volta da cozinha, fala-se da vida das pessoas sem sensacionalismos. São personalidades diferentes que aqui estão, mas há também um fio condutor que é esta paixão pela cozinha. O Nelson soube ouvir bem, soube pôr essa mensagem no papel. É um livro de grande categoria”. 

“Hoje estou um poeta”, confessou Vítor Sobral enquanto respondia aos pedidos de autógrafos. A cada solicitação, de caneta em punho, o chef folheava o livro até chegar à página em que o autor o descreve como “o pai da nova cozinha portuguesa”. E ali, ao lado da foto enigmática em que exibe uma faca de cozinha, Sobral escrevia uma dedicatória, mas não sem antes perguntar, sem exceção, “qual a sua profissão” a quem a ele se dirigia. Sem pressas, deixava a imaginação fluir até à ponta dos dedos para ali deixar uma mensagem personalizada. 

Em declarações ao Notícias ao Minuto, o cozinheiro para quem Portugal tem um sabor único - “alho, azeite, louro e vinho branco” - valorizou “a atitude” do jornalista do Expresso na entrevista que lhe fez. “Preparou-se, estudou o meu percurso e isso torna muito mais fácil a entrevista. E depois não foi por um campo que hoje em dia é muito apetecível no jornalismo, o do escândalo. Acho que é possível criar sensação sem se ser escandaloso”. 

Assumindo que o maior desafio ao longo da profissão foi conciliar “a cozinha e a família”, Vítor Sobral confessou o que realmente o motiva neste percurso sinuoso: “O que precisamos é de cozinhar juntamente com as nossas equipas e de olhar para a sala, sentir que aquilo que estamos a fazer deixa os outros felizes. Esse é que é, sem dúvida, o grande reconhecimento do trabalho”. 

Percorra a galeria e confira as fotos do evento. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório