Meteorologia

  • 23 JANEIRO 2020
Tempo
MIN 8º MÁX 13º

Edição

A morte total dos tecidos. O que é a necrose, causas e cinco tipos

Provavelmente só de ouvir a palavra necrose sente repulsa e arrepios, contudo e surpreendentemente o problema é muito mais comum e abrangente. A morte do tecido pode ter diversas causas, as quais envolvem erros médicos, agentes químicos, biológicos e físicos.

A morte total dos tecidos. O que é a necrose, causas e cinco tipos

A necrose é o resultado da morte de um tecido do corpo, sendo algo que pode ocorrer internamente, como num órgão, ou externamente, como na pele.

Pense no corpo como um organismo vivo composto por grupos de células. Cada uma das células compõe todo o corpo, desde o sangue até os fios de cabelo, e têm papéis específicos, como transportar oxigénio, construir fibras e muitas outras funções.

Todas as células e tecidos do corpo necessitam de ser irrigados com sangue, caso contrário morrem. Por outras palavras, a necrose ocorre quando algum tecido do corpo não recebe o fluxo de sangue que precisa, fazendo com que se deteriore e morra, processo este que é irreversível.

Tipos de necrose

De coagulação

Conhecida como isquémica, surge devido à falta de sangue no tecido.

De liquefação

Comum em infeções e enfartes cerebrais, é definido como um processo inflamatório. Nesse caso, o sistema imunológico tenta eliminar os micro-organismos invasores e acaba por afetar o tecido.

Caseosa

Comum em casos de tuberculose, este tipo de necrose ocorre quando os tecidos do corpo se tornam esbranquiçados e amarelados.

Fibroide

Ocorre em casos de pacientes com doenças autoimunes, como o lúpus.

Gangrenosa

Uma das mais comuns e conhecidas pela população, dá-se no momento em que um membro do corpo para de receber sangue, resultando na sua morte.

Principais causas

Agentes químicos

Ocorre devido à ingestão ou ao contacto direto da pele com substâncias químicas, sejam elas tóxicas ou não. Por exemplo, é comum em usuários de drogas, principalmente as injetáveis, resultando na morte do tecido próximo aos locais de aplicação.

Detergentes, álcool e outras substâncias também podem gerar necrose química.

Agentes físicos

Nos casos de agentes físicos, surge devido a extremos de temperatura, efeitos magnéticos, processos de radiação ou a chamada ação mecânica.

Por exemplo, é comum que pessoas que morem em regiões muito frias e com neve necessitem de ter cuidado redobrado em proteger o nariz e os dedos das mãos e dos pés, visto que essas regiões podem sofrer com temperaturas baixas, resultando na falta de sangue e oxigenação.

Agentes biológicos

Os agentes biológicos são mais comuns em pacientes que foram submetidos a cirurgias e lhes foram abertos os pontos, assim como casos de feridas expostas. Ambos os casos favorecem infeções, que podem ser virais, bacterianas, fúngicas e decorrentes de parasitas.

Necrose de causa de insuficiência circulatória

Neste último caso, a morte do tecido ocorre por questões isquémicas, como o resultado de úlceras e enfartes, muito comuns em pacientes com diabetes tipo 1 ou tipo 2.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório