Meteorologia

  • 18 NOVEMBRO 2019
Tempo
12º
MIN 9º MÁX 16º

Edição

Mais de 5 milhões medicam-se contra a constipação ou gripe

Entre 2012 e 2016, o consumo deste tipo de medicamentos teve uma quebra contrariada nos três últimos anos.

Mais de 5 milhões medicam-se contra a constipação ou gripe

Entre os incómodos que vêm com o frio, estão as clássicas gripes e constipações. Os vírus responsáveis pela gripe e pela constipação são distintos: a gripe é uma doença aguda viral que afeta especialmente as vias respiratórias e a sua transmissão é feita através de espirros, tosse ou contacto direto; e a constipação é mais comum e mais ligeira e trata-se de uma infeção das vias respiratórias superiores provocada por um vírus.

Um estudo realizado pela Marktest dá conta que nos últimos 12 meses, 5 milhões e 135 mil indivíduos tomaram medicamentos para a constipação ou gripe, o que representa 60% dos residentes no Continente com idade igual ou superior a 15 anos. 

De acordo com grupo, entre 2012 e 2016 o consumo deste tipo de medicamentos sofreu uma quebra. Quebra essa que tem vindo a ser contrariada nos últimos três anos.

O estudo afirma que apesar do consumo destes medicamentes ser bastante homogéneo geograficamente, os residentes no Litoral Centro e no Sul, assim como os indivíduos das classes mais baixas apresentem taxas acima da média. Ao nível das idades, o consumo é maior junto dos indivíduos dos 45 aos 54 anos.

Os dados mostram ainda que a marca  Cêgripe é a mais utilizada pelos portugueses no combate a estas doenças, a que se seguem a Antigrippine, Ilvico e Griponal.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório