Meteorologia

  • 18 NOVEMBRO 2019
Tempo
10º
MIN 9º MÁX 16º

Edição

Não tomar o pequeno-almoço pode matar?

O pequeno-almoço é internacionalmente reconhecido como a refeição mais importante do dia.

Não tomar o pequeno-almoço pode matar?
Notícias ao Minuto

09:00 - 15/10/19 por Liliana Lopes Monteiro  

Lifestyle Pequeno-almoço

Um estudo divulgado pelo American College of Cardiology, associação médica que se dedica a doenças cardiovasculares nos Estados Unidos, afirma que o pequeno-almoço pode salvar vidas

Saltar a primeira refeição do dia - de acordo com os investigadores - está associado a um maior risco de morte por doenças cardiovasculares.

A pesquisa, divulgada pela BBC News, envolveu uma equipa de médicos e investigadores de diferentes universidades dos EUA. Os académicos analisaram uma mostra de 6.550 adultos com idades entre 40 e 75 anos, que participaram num estudo nacional de saúde e nutrição entre 1988 e 1994. Os participantes informaram a frequência com que tomavam a primeira refeição do dia.

De um modo geral, 5% dos participantes disseram que jamais tomavam o pequeno-almoço, cerca de 11% afirmaram que raramente comiam pela manhã e 25% disseram que ingeriam o pequeno-almoço de forma intermitente.

Posteriormente os investigadores analisaram os registos de morte dessas pessoas até 2011. Tendo registado que 2.318 participantes do estudo tinham morrido - e procuraram por associações entre o consumo daquela refeição e mortalidade.

Depois de avaliar outros fatores de risco como fumo ou obesidade, os investigadores apuraram que 87% dos que se abstinham de comer aquela refeição apresentavam um maior risco de morrer vítimas de doenças cardiovasculares.

Ressalvas ao estudo

Pesquisas médicas já haviam indicado, anteriormente, que saltar o pequeno-almoço tinha um impacto negativo na saúde. Todavia, os cientistas continuam a procurar entender as possíveis relações entre não fazer essa refeição e ter algum problema de saúde.

Ao comentar a pesquisa da associação americana de cardiologia, o Sistema Nacional de Saúde Britânico (NHS), foi categórico em dizer que o estudo "não é capaz de provar que não comer aquela refeição é a causa direta de morte por doença cardiovascular".

"O estudo só teve uma avaliação única do pequeno-almoço, que pode não refletir hábitos ao longo da vida. Também não explica o que o pequeno-almoço significa para pessoas diferentes", diz um texto divulgado no site do NHS.

"Por outras palavras, muitas pessoas tomam o pequeno-almoço diariamente, mas pode ocorrer uma variação enorme entre quem come algo saudável às 8h e quem come um sanduíche de bacon ou uma barra de cereais açucarada no fim da manhã”, sublinha.

De qualquer forma, Wei Bao, professor assistente de epidemiologia da Universidade do Iowa e um dos autores da pesquisa, sai em defesa das descobertas do estudo.

"Muitos estudos têm mostrado que saltar o pequeno-almoço está relacionado com alto risco de ter diabetes, hipertensão ou colesterol alto", diz Bao. "O nosso estudo indica que tomar a refeição pode ser uma forma simples de promover a saúde cardiovascular", conclui o professor.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório