Meteorologia

  • 15 NOVEMBRO 2019
Tempo
MIN 8º MÁX 13º

Edição

Seis efeitos colaterais do DIU de cobre que tem de saber já

Uma vez que o DIU de cobre é inserido no útero, o seu trabalho começa imediatamente a ser feito e pode permanecer no corpo por até 10 anos.

Seis efeitos colaterais do DIU de cobre que tem de saber já

Apesar de ser um método facilmente reversível, barato, eficaz e livre de hormonas, nem tudo é perfeito: pode, sim, haver alguns efeitos colaterais do DIU.

A revista norte-americana Women’s Health, divulgou seis problemas pelos quais pode passar se usa DIU de cobre.

1. Períodos mais longos e intensos

“O efeito colateral mais comum do DIU (e aquele que as mulheres relatam como sendo o que mais as incomoda) é muitas vezes o aumento da duração e a quantidade de sangramento menstrual”, diz Elizabeth Reynoso, ginecologista e obstetra da MomDoc Women For Women in Arizona, nos Estados Unidos.

De facto, a maioria (mais de dois terços) das mulheres queixaram-se de de hemorragias mais intensas durante o primeiro ano de uso de DIU de cobre, de acordo com um estudo de 2010 publicado na revista Contraception.

2. Manchas pelo corpo

“A resposta inflamatória criada pela reação do corpo ao cobre aumenta a taxa em que o útero perde seu revestimento”, explica a profissional. Para algumas mulheres, contudo, os sinais são pequenos o suficiente para que isso não seja considerado um incómodo.

3. Cheiro desagradável na região íntima

“Embora raros, todos os DIUs aumentam o risco de vaginose bacteriana (VB), uma infeção caracterizada por um cheiro de peixe ou mau cheiro”, aponta Richard K. Krauss, chefe do departamento de ginecologia da Aria Health (EUA).

Esse problema também vem acompanhado de um corrimento descolorido e dor pélvica. Se notar estes sintomas, procure um médico o mais rápido possível, antes que a infeção se espalhe. Sem tratamento, pode levar à desordem inflamatória pélvica (DIP), que pode afetar a fertilidade. “Felizmente, o tratamento é fácil: a infeção pode ser tratada com antibióticos”, diz Krauss.

4. Fraqueza e tonturas

Menstruação forte, por vezes, vem com o seu próprio efeito colateral especial: anemia. “Basicamente, quanto mais sangra, mais ferro perde. E se perder bastante ferro, os níveis no sangue não serão suficientes, provocando sintomas como fadiga, palidez, fraqueza, tonturas, sensação de frio constante e dor no peito”, aponta Reynoso.

Certifique-se de mencionar quaisquer sintomas incomuns ao seu médico. Se tiver períodos menstruais intensos, peça para que verifique os seus níveis de ferro no próximo exame.

5. Tem sintomas de gripe, mas, na verdade, não é isso

“A doença inflamatória pélvica (DIP) é outro tipo de infeção que pode ser causada pelo DIU”, aponta Ross. Os sintomas assemelham-se aos da gripe, como febre e calafrios, juntamente com dor durante o sexo, cãibras intensas, corrimento estranho ou sangramento intenso – especialmente até um mês depois de colocá-lo.

6. Cólicas fortes

As cólicas são um efeito colateral padrão – está, afinal, a expelir pedaços do seu revestimento uterino. “Contudo, a dor pode tornar-se mais intensa e durar mais com o DIU, especialmente durante o processo de inserção e no mês seguinte”, conclui Ross.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório