Meteorologia

  • 20 OUTUBRO 2019
Tempo
12º
MIN 12º MÁX 18º

Edição

Má higiene oral e mais 6 causas do tumor que mata 3 portugueses por dia

O cancro da cabeça e pescoço é o oitavo cancro mais comum em Portugal, deixando profundas marcas, não só físicas, mas também psicológicas. No decorrer da Sétima Semana Eurpeia de Luta Contra o Cancro de Cabeça e Pescoço, o Lifestyle ao Minuto dá-lhe a conhecer algumas causas e sintomas deste tumor.

Má higiene oral e mais 6 causas do tumor que mata 3 portugueses por dia
Notícias ao Minuto

10:00 - 18/09/19 por Liliana Lopes Monteiro  

Lifestyle Cancro de cabeça e pescoço

Todos os anos registam-se mais de 1.800 novos casos de cancro de cabeça e pescoço em Portugal, que mata três portugueses por dia., segundo informações divulgadas pela rede de hospitais privados CUF

Este tipo de cancro foi, durante anos associado ao tabagismo e consumo excessivo de bebidas alcoólicas, mas, hoje em dia, embora 85% das vítimas continuem a ser fumadores ou ex-fumadores, afeta pessoas mais jovens (30-45 anos) que não fumam e não bebem. Sendo que o cancro da cabeça e pescoço é a quarta patologia com maior incidência em Portugal em indivíduos do sexo masculino.

O cancro da cabeça e Pescoço pode localizar-se na cavidade oral, orofaringe, hipofaringe, nasofaringe, laringe, seios perinasais, glândulas salivares e envolvimento das cadeias ganglionares cervicais por um tumor primário oculto, iniciando-se, geralmente, na mucosa e crescendo por infiltração local.  

Os  principais sintomas deste tumor, facilmente confundidos com sintomas de outras doenças, podem incluir:

- Dor de cabeça matinal ou dor de cabeça que desaparece depois de vomitar;

- Náuseas e vómitos frequentes;

- Problemas de visão, audição ou de expressão verbal;

- Perda de equilíbrio ou dificuldade em andar;

- Quebra do estado geral;

- Sonolência excessiva ou alteração da atividade habitual;

- Alteração da personalidade, humor, capacidade de concentração ou comportamento;

- Convulsões;

- Perda de apetite. 

Na grande maioria das situações estes sintomas não significam a existência de um tumor mas um exame cuidadoso por parte do seu médico é indispensável para excluir essa hipótese.

Ainda de acordo com a CUF, é do conhecimento geral que há fatores de risco para os tumores que faz com que algumas pessoas estejam mais em risco do que outras.

Os principais fatores de risco dos tumores da cabeça e pescoço são:

Tabaco – o tabaco está associado ao aparecimento dos tumores da cavidade oral, faringe e laringe;

Álcool – as pessoas que consomem de forma excessiva bebidas alcoólicas têm maior probabilidade de vir a ter um tumor da cavidade oral ou da faringe e o risco aumenta mais se estas pessoas para além de ingerirem bebidas alcoólicas também fumam;

Infeção pelo papiloma vírus (HPV) – algumas estirpes do HPV podem infectar a boca e a garganta e a sua presença pode estar associada ao aparecimento de tumores desta área;

Exposição solar – o excesso de exposição aos raios solares esta na origem do aparecimento de tumores desta zona do corpo normalmente muito exposta;

Exposição a produtos industriais como madeiras, níquel e outros metais pesados, asbeto ou radioterapia prévia são associados a uma maior incidência de tumores destes territórios;

Dieta pobre em vegetais e frutas aparece frequentemente associada a um aumento do risco de desenvolver tumores da cavidade oral e faringe;

Má higiene oral – está normalmente associada ao aparecimento destes tumores.

Sabe-se que apenas 30% a 50% dos casos são diagnosticados em fase precoce, como é o caso de tumores pequenos, sem invasão de estruturas adjacentes e com nenhum ou pouco envolvimento ganglionar, em que existe uma elevada taxa de cura recorrendo unicamente a tratamento cirúrgico ou radioterapia. No caso de doença avançada(metastização à distância, mais frequentemente para o pulmão e osso), em que as várias funções vitais como a respiração, a alimentação e a comunicação são afetadas com maior impacto, os progressos na terapêutica multimodal (radioterapia, cirurgia, quimioterapia e imunoterapia) têm permitido aumentar a taxa de sobrevivência.

Estima-se que na Europa existam cerca de 143 mil casos de cancro da cabeça e do pescoço, ocorrendo mais de 68 mil mortes em cada ano.

Já estimativas para 2020 indicam que a incidência do cancro da cabeça e pescoço aumentará 30%, devido ao crescimento e envelhecimento da população mundial. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório