Meteorologia

  • 16 DEZEMBRO 2019
Tempo
12º
MIN 9º MÁX 14º

Edição

"Há raparigas com milhares de seguidores porque põem fotos de biquíni"

Estivemos à conversa com Maria Gonçalves, que acaba de lançar o livro 'Influencia', cujo objetivo é ajudar influenciadores a tornarem o seu hobbie digital numa profissão a tempo inteiro.

"Há raparigas com milhares de seguidores porque põem fotos de biquíni"
Notícias ao Minuto

08:25 - 20/09/19 por Mariline Direito Rodrigues 

Lifestyle Maria Gonçalves

Algumas das profissões mais desejadas pelos jovens na atualidade estão relacionadas com a Internet. São muitos os que sonham em ser youtubers, em trabalhar como influenciadores no Instagram e em ser criadores de conteúdo nas mais diversas plataformas digitais. Mas este não é um caminho tão fácil como possa aparentar à primeira vista. É preciso trabalhar arduamente até se atingir uma posição de destaque que leve a ganhar dinheiro.

Para ajudar nesta jornada temos a Maria Gonçalves, autora do livro 'Influencia' e do projeto 'Bloglogia'. O seu objetivo é ajudar pessoas cujo sonho passe pelo digital a atingir o sucesso esperado.

Estivemos à conversa com a mentora, cujas palavras se revelaram francas e sem rodeios.

Quando é que começou o interesse por esta área?

Comecei a estudar Direito em 2007, que foi o ano em que entrei para a faculdade, e apesar de nunca ter pensado tirar outro curso quando lá cheguei foi um bocado um choque, pois nunca fui muito feliz naquela faculdade.

Em janeiro de 2010 estava a estudar para os exames e andava a acompanhar há meses alguns blogs e dava por mim a pensar no que é que escreveria se fosse eu. Na altura, uma coisa muito comum era as bloggers responderem a perguntas dos leitores. 

Comecei a gostar daquilo e investi na área. O blog nunca deixou de existir. Estudei Marketing e depois de ter acabado o curso estive em agência ao lado de marcas ligadas ao digital. Nesse tempo fui sempre autodidata

 Em 2017 fui mãe e quando tive o meu filho não me renovaram o contrato E a ideia para a Bloglogia?

Durante esse tempo havia pessoas que se queixavam que não havia apoio aos blogs em Portugal, não havia formações, quem desse dicas e a verdade é que sempre tive um bichinho de criar um negócio próprio. Em 2017 fui mãe e quando tive o meu filho não me renovaram o contrato. Então aproveitei a licença de maternidade e o facto de ficar com o subsídio de desemprego para montar o meu projeto. Começou mês a mês. No início achei que umas coisas fossem funcionar lindamente e depois não funcionaram nada. Com isto já vai agora fazer dois anos. 

Ver esta publicação no Instagram

VAIS FICAR A LAMENTAR-TE OU VAIS ENCONTRAR UMA SOLUÇÃO?  ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Há 1 ano e meio que lancei este projeto e que me tornei mentora de bloggers, instagrammers, youtubers e empreendedores. Num programa de mentoria que tem alguma duração, é normal que existam altos e baixos  ⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Quando chegam estão sempre super motivados, cheios de força e energia, mas à medida que o caminho se vai tornando mais difícil só os persistentes, os lutadores, os determinados é que resistem ⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Problemas todos temos, dificuldades todos enfrentamos! ⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀Se, em 2010 quando comecei o meu primeiro blog, tivesse à minha disposição dinheiro que me permitisse contratar alguém para fazer um blog, tirar fotos e tantas outras coisas, HOJE NÃO ESTAVA AQUI! Hoje não teria a capacidade de ajudar centenas de pessoas a fazerem crescer os seus projetos.⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Dizem que a necessidade aguça o engenho e é mesmo verdade. Quando não temos mais recursos e queremos MESMO MUITO uma coisa, arregaçamos as mangas e procuramos a solução. ⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Foi assim que aprendi tanto de WordPress, que me desenrasco com CSS e HTML, que aprendi sobre email marketing e tantas outras plataformas e opções. ⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ E ainda hoje, é a experimentar que consigo continuar a evoluir. É nas dificuldades que crescemos, que aprendemos mais. Os problemas são ÓTIMOS para a nossa evolução ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ A escolha é tua... ⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ...vais enfrentar os problemas, crescer e superar-te? ⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Ou vais continuar a dizer que não tens sorte, que a culpa é de tudo e todos menos tua e que coisas boas não acontecem a pessoas como tu? #bloglogia #bloglogiaig #marketingdeinfluencia #empreendedorismo #mulheresempreendedoras #fightyourbattles #beyourownboss #mulheresdenegocios #influenciadoresdigitais

Uma publicação partilhada por Bloglogia - Maria Gonçalves (@bloglogia) a 17 de Jul, 2019 às 11:38 PDT

 

Que tipo de coisas?

Comecei muito mais focada nos workshops do que num apoio individual e notei que o apoio individual tinha muito mais procura. Iniciei-me com os criadores de conteúdo (bloggers, 'instagramares' e YouTubers) e agora também trabalho com pequenos negócios. Neste momento são 12 semanas com 12 sessões. Têm acompanhamento todas as semanas. Desde o dia em que começam até ao dia em acabam. É mesmo para terem motivação e não se perderem pelo caminho. 

Por um lado tens os miúdos mais novos, que nem sinto que sejam muito os meus clientes porque como têm mais tempo livre acham que vão conseguir fazer pesquisando e às vezes não é verdade. E é aqui que os pais podem ajudar. Já que eles têm esses sonhos e esses objetivos, porque não terem um mentor que realmente os ajude a fazer as coisas bem?

Tenho um jarrinho onde cada vez que uma das minhas mentees diz que não tempo tem de pôr lá uma moeda  Por outro lado, tenho muito mais alunos dos 23 para cima que não sabiam como fazer ou que não tinham noção de que dava tanto trabalho. 

E depois há também aquele problema que é a dificuldade na gestão de tempo, porque são pessoas que já trabalham. Inclusive tenho um jarrinho onde cada vez que uma das minhas mentees diz que não tempo tem de pôr lá uma moeda. Não é não ter tempo, são prioridades. Esse também é um trabalho que eu faço. É ajudar as pessoas a entender como é que podem encaixar as tarefas relacionadas com os seus sonhos sem deixarem de ter tempo para a família, trabalho e para elas. 

Ver esta publicação no Instagram

É difícil, eu sei. Estás cansada. Há outras coisas para fazer. Não tens motivação. Não acreditas que és capaz. Tens medo de estar só a perder tempo. Mas eu digo-te, se é a tua paixão, luta. Se é o que queres, vai em frente. Dorme menos. Vê menos tv. Larga as redes sociais. Aproveita todos os segundos e trabalha no teu projeto. Poupa o máximo que puderes do teu trabalho das 9 às 18h. Corta todos os gastos, os supérfluos e os que até podiam ser importantes mas não agora. Um dia vais poder ter todas as coisas que quiseres, mas ainda não é agora. Foca-te e luta. 1 ano neste regime e eu garanto-te, poderás largar o teu trabalho e viver da tua paixão. Ainda há dias falava com a Teresa do @healthybitespt sobre isto. Faz dia 30 de maio 1 ano que a recebi para a primeira sessão. Um ano depois a vida dela mudou totalmente!!! Só precisas de apontar na direção certa e depois não tirares os olhos do caminho. Ready? #mulheresdenegocios #mulheresempreendedoras #Empreendedorismodigital #marketingdigital #marketingdeinfluencia #influenciadoresdigitais #bloggerspt #dicasparablogueiras #mulherescriativas #bloglogia

Uma publicação partilhada por Bloglogia® - Maria Gonçalves (@bloglogia) a 10 de Mai, 2019 às 1:40 PDT

Já aconteceu pessoas desistirem devido ao excesso de trabalho?

Sim. Tenho pessoas que nunca mais apareceram e que depois vão adiando e fingem que chegou ao fim. Começam a não vir e a não marcar. 

Isso acontece porque têm as motivações erradas?

Acho que muitas vezes é porque não têm noção do trabalho que ia dar. Ou às vezes porque têm uma idealização do projeto e quando chegam ao pé de mim caem na realidade de que aquilo exatamente como elas pensaram não vai funcionar. Ou seja, que para ganharem dinheiro vão ter de adaptar. Então pensam: 'se for para fazer assim não quero'.

 Sei que no mercado em Portugal e até mesmo internacional, o lifestyle só por si não funciona Como é que sabe que um projeto à partida não funciona?

O meu conhecimento e a minha sensibilidade para o mercado tem a ver com acompanhar muitos projetos. Sei que no mercado em Portugal e até mesmo internacional, o lifestyle só por si não funciona. Primeiro já há muita coisa e depois não há lugar para começar a crescer assim. Hoje em dia para começar e ter sucesso é preciso mesmo dedicar-se a um nicho de mercado. Se se falar sobre tudo não vai conseguir ter sucesso nem crescer.  Primeiro, já há uma data de revistas a fazer esse trabalho, depois tens bloggers 'aos pontapés' a falar de tudo e mais alguma coisa. Se não te tornares numa autoridade num mercadozinho mais pequenino não vais ter sucesso. 

Então o conselho seria apostar em gostos em particular?

Sim. Se eu falar para toda a gente não consigo falar especificamente para ninguém. E como tal não estou a criar tanta empatia e a sensação de que estou a dar alguma coisa útil às pessoas. 

Quanto mais seguidores tens mais dinheiro podes ganhar Como é que estas pessoas que trabalham no mercado digital ganham dinheiro?

Uma delas é a publicidade. Os seguidores funcionam como uma audiência em televisão, como os compradores de uma revista. Portanto, quanto mais seguidores tens mais dinheiro podes ganhar. E as marcas pagam-te para tu fazeres publicidade para esses seguidores. 

Ver esta publicação no Instagram

ESTÁS A USAR O INSTAGRAM CORRETAMENTE?teu projeto precisa de ser tratado como um negócio, não importa se tens 100 ou 100 mil seguidores! Comporta-te como aquilo que queres vir a ser e não como aquilo que és agora Ninguém responde às perguntas? Isso não deve desencorajar-te de as continuares a fazer. Ninguém faz like? Experimenta interagir com outras pessoas.tempo de usares o Instagram como uma mera utilizadora comum ACABOU! Agora tudo o que tu fazes tem de ter uma intenção, tem de ser planeado estrategicamente para te encaminhar para os teus objetivos. E por falar em objetivos, fica atenta aos stories de hoje  E tu, vais ficar só a ou vais agir profissionalmente#bloglogia #bloglogiaig #empreendedores #mulheresempreendedoras #empreendedorasdesucesso #maesempreendedoras #marketingdeinfluencia #entrepreneurmind #entrepreneurmotivation #ceolife #femtrepreneur #digitalentrepreneur #digitalmind #dreamjobmakers #bloggerspt #dicasparablogueiras #sejaseuchef #tenhaseunegocio #vidadeempreendedor #goalgetter #influenciadoresdigitais #creativehappylife

Uma publicação partilhada por Bloglogia - Maria Gonçalves (@bloglogia) a 3 de Set, 2019 às 12:01 PDT

E isso não gera desconfiança dos seguidores? Saber que uma determinada pessoa está a ser paga?

Acho que em relação às pessoas que se acompanha mais de perto há uma maior confiança, mas isto nem sempre é verdade. O que acontece aqui é que há uma ligação cada vez mais pessoal. Na televisão antes era tudo muito generalista, mas agora começam cada vez mais a apostar nas personalidades exatamente por isto. Quando vejo que é um canal, uma revista, uma empresa, confio muito menos do que se for uma pessoa. Isso já acontece há muito e por isso é que as marcas estão cada vez mais a virar para os influenciadores. São pessoas com quem têm uma empatia e pensam que é um amigo.  

 Acabamos por nos tornamos inconsequentes por estarmos tão habituadas a esta exposição  Até que ponto é que tem de haver um limite na exposição da vida de um influenciador?

Acho que cada pessoa tem a sua linha. Tenho a sensação que quanto mais tempo estás a expor-te, mais confortável estás. Tenho um blog há 10 anos, para mim mostrar a minha vida é normal. Acabamos por nos tornamos inconsequentes por estarmos tão habituadas a esta exposição. 

Enquanto não tiveres 'haters' não tens sucesso  Como lidar com os famosos 'haters'?

Em relação aos 'haters' acho sempre que quem fala mal é porque acompanha e se acompanha não é assim tão 'hater'. E depois há outra coisa que digo: enquanto não tiveres 'haters' não tens sucesso. Ainda há muitas pessoas que não estão satisfeitas e felizes com as suas vidas e acabam por ficar frustradas quando vêem os influenciadores, que parece que não fazem nada e que têm tudo de mão beijada.

Por muito que ganhem produtos, a renda não se paga com isso  Há uma certa revolta. 'Levanto-me todos os dias de madrugada, trabalho imenso, não tenho a vida que eu queria'. Mas não é assim. Estas pessoas também acordam de madrugada, trabalham horas, às vezes a zeros porque não ganham dinheiro e têm de construir uma carreira até conseguirem fazê-lo. E por muito que ganhem produtos, a renda não se paga com isso. 

Então receber constantemente produtos de graça não é propriamente o sonho que se imagina...

Isso é giro nas primeiras vezes, parece que estás a receber presentes de Natal todos os dias. Mas chega a um ponto em que pensas: 'Outra encomenda? Meu Deus, já chega, já recebi 10 cremes esta semana'. Depois há marcas que te enviam coisas e que nunca tiveram contacto contigo. Chega a um ponto em que o teu email e a tua morada estão disseminados por todas as agências. Recebes, por exemplo, um creme para 50+ quando tens 30 anos. Acho que este cuidado ainda é preciso ter. 

Ver esta publicação no Instagram

TENS UMA RAZÃO LÓGICA PARA TUDO O QUE FAZES NO TEU PROJETO? Pois é, as redes sociais estão cheias de dicas. "Faz isto", "Não faças aquilo", "Vai por aqui", "Não, não, afinal é por ali"... São tantas as indicações, são tantas as promessas de que algo te vai levar ao sucesso, que sentes que não tens tempo a perder e tens de começar JÁ a fazer alguma coisa. Mas sabes que mais? Não serve de nada fazeres coisas se não fazes ideia do que estás a fazer! Tudo o que fizeres no teu projeto tem de ter um sentido e tem de contribuir para o teu objetivo final. Não tens um objetivo bem definido? Então é por aí que deves começar! . . O QUE QUERES CONSEGUIR ATÉ AO FIM DO MÊS DE SETEMBRO? . . E até ao fim do ano? Passinho a passinho, sendo muito realista, deves concentrar-te mês a mês em pequenos objetivos que te levem ao teu grande sonho. Depois de saberes para onde queres ir, vai ser muito mais fácil escolher os caminhos que levam a esse sítio e ignorar os que não levam. Podem ser ótimos caminhos, mas não são para ti, pelo menos por agora. Pensa antes de fazeres cada coisa, pensa no porquê, analisa, faz sentido? É para o teu público? É para o teu nicho? Se sim, GO AHEAD! Se não, não percas tempo nem energia bloglogia #bloglogiaig #empreendedores #mulheresempreendedoras #empreendedorasdesucesso #maesempreendedoras #marketingdeinfluencia #entrepreneurmind #entrepreneurmotivation #ceolife #femtrepreneur #digitalentrepreneur #digitalmind #dreamjobmakers #bloggerspt #dicasparablogueiras #sejaseuchef #tenhaseunegocio #vidadeempreendedor #goalgetter #influenciadoresdigitais #creativehappylife

Uma publicação partilhada por Bloglogia - Maria Gonçalves (@bloglogia) a 25 de Ago, 2019 às 12:26 PDT

influenciadores que se vendem por pouco?

Vejo pedidos de marcas a influenciadoras por um batom de cinco euros e miúdas a fazê-lo. Eu até digo: eu dou-te os cinco euros para ires à loja comprares o batom, para de te venderes por esse preço.

Isso também destrói o mercado. Se abrires um café, não vais oferecer tudo aos primeiros clientes que lá forem. Há pessoas que dizem que como estão a começar fazem isso, mas num café também estás a começar. Houve uma rapariga que uma vez me disse assim: ‘O problema é que há pessoas que não se aperceberam que abriram um café’. E essa é a verdade. Há muitas pessoas, sobretudo com o Instagram, que pensam: ‘Eu não quero fazer disto vida, portanto, se ganhar alguma coisa, já é bom’. Acaba por não haver um filtro por quem está a trabalhar por um posicionamento e quem está só porque sim. 

No caso da Rita ela é a atriz. O negócio dela é sempre 'vender-se' para papéis

A Rita Pereira foi considerada pela Forbes a maior influenciadora digital portuguesa. Como é que vê isso?

Um dos pontos pelos quais isso aconteceu foi devido ao número de seguidores (e não só). Tem muitos seguidores, é verdade, mas seguidores não quer dizer influência. Aí já não posso dizer se ela tem. A Rita Pereira se disser que deixou de usar palhinhas as pessoas vão deixar de usar palhinhas, por exemplo? Se sim, é uma ótima influenciadora se não, então não tem e essa é que é a questão. Só que depois eu penso assim: no caso da Rita ela é a atriz. O negócio dela é sempre 'vender-se' para papéis. Ser contratada para esses projetos. A Rita Pereira não se quer posicionar como criadora de conteúdos, que eu saiba. É um bocado indiferente quem são os seguidores dela. 

Há coisas que eu vejo, raparigas, por exemplo, que têm 30 mil, 40 mil, 50 mil seguidores, principalmente porque metem fotos de biquíni ou de lingerie constantemente Há coisas que eu vejo, raparigas, por exemplo, que têm 30 mil, 40 mil, 50 mil seguidores, principalmente porque metem fotos de biquíni ou em lingerie constantemente. E tu vais ver e a maior parte dos seguidores são homens. E não há mal nenhum nisso. A rapariga mostra o corpo, é bonita, é normal que isso atraia o público masculino. Acredito que a Rita Pereira, do milhão que tem muitos sejam homens, porque é também um mulherão. O que me faz confusão é que marcas de produtos para mulheres queiram anunciar em perfis com uma grande percentagem de homens. É isso que me faz confusão. O público delas não quer ver aquilo. 

E, além da publicidade, como é que se pode ganhar dinheiro? 

Tens também produtos próprios, um ebook e também cursos online. Agora também está muito na moda vender os presets. São filtros para fotografias criados no Lightroom, nesta aplicação de edição de imagem, e ao comprares consegues editar as fotos parecidas com elas/eles.

É claro que as áreas em que ganhas mais são aquelas mais difíceis de trabalharAlguns têm cursos, outros dão consultoria, por exemplo, uma maquilhadora ou na área de finanças. Ainda tens outra opção que são os programas de afiliados, é como te tornares revendedora de marcas online, sem exclusividade. Cada vez que se fala de um produto partilha-se um link. Se a pessoa comprar através desse link ganha-se uma comissão. Há muita gente a ganhar muito dinheiro. É claro que as áreas em que ganhas mais são aquelas mais difíceis de trabalhar, como o gambling, dietas e área financeira. Depois há a área de beleza ou moda, mas as comissões são muito mais baixas.

Estas miúdas, a determinada altura de exposição, percebem que apesar de tudo não são imunes aos comentários negativos A nível nacional, do que se faz por cá, quais são as áreas onde ainda se poderá evoluir?

Acho que há medida que vão passando gerações de bloggers as exigências são outras. A nossa sociedade é uma sociedade que vê maldade em todas as coisas. Estas miúdas, a determinada altura de exposição, percebem que apesar de tudo não são imunes aos comentários negativos. Podes querer lixar-te para tudo, mas se leres não deixa de te afetar. Tens comentários de coisas que por exemplo já disseram à 'Pipoca Mais Doce' [Ana Garcia Martins] que o filho dela devia morrer e coisas assim, estamos a falar de coisas graves.

 É o que eu noto na Mafalda Sampaio. Acho que era divertidíssima, super animada, e agora é uma seca Acho que para se resguardarem acabam por ser menos divertidas, menos espontâneas, menos originais, porque têm sempre o medo. É o que eu noto na Mafalda Sampaio. Acho que era divertidíssima, super animada e agora é uma seca. Nem sequer consigo ver um vídeo dela até ao fim. Está sempre com a postura de que agora 'temos de nos comportar porque eu sou muito profissional'. Nota-se que se passou ali qualquer coisa que a afetou. Não sei se foram as marcas, porque em Portugal ainda existe isto: ‘Ah não, dizes demasiados palavrões nos vídeos ou és demasiado divertida'. 

Quais são as tuas influenciadoras de eleição?

Em Portugal gosto muito da Mariana Gemelgo, da Joana Carreira e também a Mariana Soares Branco. Gosto muito do trabalho da Helena Coelho, apesar de não me identificar muito como pessoa. Gosto ainda imenso da Inês Rochinha, acho que como pessoa é espetacular

Acho que há um problema em Portugal que é toda a gente tem medo de que alguém lhes roube as ideias  As pessoas quando entram para esta área tornam-se chatas?

Algumas sim, outras não, como em tudo. Não acho que seja esse problema. Acho que há um problema em Portugal que é toda a gente tem medo de que alguém lhes roube as ideias, as coisas. Não percebem que não há mais ninguém no mundo que possa ser tu.

Esta coisa de não vou partilhar o contacto de uma marca com outra blogger porque ela vai-me roubar a parceria. Como assim? Se o teu trabalho for bom a marca vai querer continuar a trabalhar contigo. Ela só te rouba a parceria se tu fores uma merda. Quando alguém durante o percurso em que eu ainda me achava uma influenciadora ou uma blogger se recusava a dar-me o contacto eu pensava sempre que para mim aquilo era um elogio. Não percebo esta falta de comunidade, esta falta de partilha, esta falta de nos unirmos, porque se fossemos mais unidos as marcas não faziam de nós gato sapato. 

Ver esta publicação no Instagram

USAS O CANVA PARA CRIAR OS TEUS DESIGNS? O Canva é uma das melhores ferramentas para empreendedores. Permite realizar qualquer tipo de design básico e safarmo-nos sem ter de recorrer a serviços externos. Claro que pode não ficar tão fantástico como algo feito por um profissional, mas fica mesmo muito aceitável. . .ENTÃO QUAL O PROBLEMA DE USAR O CANVA? . . O problema é que muita gente o usa para coisas tão importantes como o logotipo do seu negócio. E a gravidade nem está em usares o Canva só por si, mas em utilizar os templates de logos existentes E NEM TE DARES AO TRABALHO DE MUDAR CORES E TIPOS DE LETRA, no mínimo! O teu logo é o primeiro contacto com a tua marca, deve refletir de forma perfeita a mensagem que pretendes transmitir. Deve, no mínimo, ser original o suficiente para não ser confundido com outra marca qualquer. Decidi fazer este post porque nos últimos dias vi 3 pessoas com logos quase exatamente iguais. E há 3 ou 4 templates do Canva que vejo a serem usados dezenas de vezes. Isto é começares o teu negócio logo com o pé errado!!!! Poupar nem sempre é a solução nestes casos. Mas se não tens mesmo forma de contratar alguém, das duas uma: compras um template de Canva no Creativemarket.com e reduzes a probabilidade de um logo igual ao teu OU mudas cores, tipos de letra e tudo o que conseguires para que o teu logo fique mais original e se afaste um pouco do template inicial Queres brilhar ou queres ser só uma cópia?  #bloglogia #bloglogiaig #empreendedores #mulheresempreendedoras #empreendedorasdesucesso #maesempreendedoras #marketingdeinfluencia #entrepreneurmind #entrepreneurmotivation #ceolife #femtrepreneur #digitalentrepreneur #digitalmind #dreamjobmakers #marketingdeinfluencia #goalgetter #influenciadoresdigitais #creativehappylife

Uma publicação partilhada por Bloglogia- Maria Gonçalves (@bloglogia) a 25 de Jul, 2019 às 12:29 PDT

Ainda em relação aos haters como é que se deverá agir?

Se tivessem asneiras, ofensas mesmo agressivas ou ofendessem algum dos meus outros leitores eu apagava. Se fosse só a dizer: 'não acho nada que com essas pernas possas usar calções' eu deixava e não respondia. Se for uma daquelas coisas a dizer que os seguidores precisavam de uma explicação então eu respondia. Mas às vezes perde-se a paciência. Depois tens revistas a dizer que Rita Pereira respondeu mal a um seguidor. Porquê? Porque já está pelos cabelos. 

E em relação à tendência de mostrar a realidade das coisas e abordar o body shaming ou não?

Eu tenho uma postura em relação ao body shaming, feminismo, mudança de género, homossexualidade que é: percebo que o facto de haver discriminação faz com que haja uma necessidade de dar um destaque ao assunto, mas para mim era muito mais fácil e natural que, simplesmente, publicasses. E não precisas de dizer que estás a publicar porque toda a gente precisa de se sentir bem com o seu corpo, esquece, publica só. Porque estás a desnormalizar

Há uma necessidade constante de atenção nas redes sociais por parte dos influenciadores?

Acho que às vezes ficamos viciados nisto, em termos mais seguidores, mais elogios e nos esquecemos de sermos gratos por aquilo que já temos e dos nossos seguidores. Depois revoltam-se e acusam a pessoa de já não pensar neles e de fazer apenas conteúdos a pensar em marcas.

Objetivos para o futuro?

Quero criar algum conteúdo que ajude agências e marcas, porque vejo muita gente que diz que apostar em influenciadores não funciona, quando sei que há pessoas que vendem horrores. Pegam a marca e esgotam-te a marca num site. É esse apoio que eu quero dar um bocadinho.

Acho que uma maneira de resolver isto era haver uma associação que quase se certificasse. Haver uma ordem dos criadores de conteúdo. Já há uma associação para os blogs de viagens. 

Ver esta publicação no Instagram

TUDO O QUE FAZES NO TEU PROJETO? Pois é, as redes sociais estão cheias de dicas. "Faz isto", "Não faças aquilo", "Vai por aqui", "Não, não, afinal é por ali"... São tantas as indicações, são tantas as promessas de que algo te vai levar ao sucesso, que sentes que não tens tempo a perder e tens de começar JÁ a fazer alguma coisa. Mas sabes que mais? Não serve de nada fazeres coisas se não fazes ideia do que estás a fazer! Tudo o que fizeres no teu projeto tem de ter um sentido e tem de contribuir para o teu objetivo final. Não tens um objetivo bem definido? Então é por aí que deves começar! . . O QUE QUERES CONSEGUIR ATÉ AO FIM DO MÊS DE SETEMBRO?. E até ao fim do ano? Passinho a passinho, sendo muito realista, deves concentrar-te mês a mês em pequenos objetivos que te levem ao teu grande sonho. Depois de saberes para onde queres ir, vai ser muito mais fácil escolher os caminhos que levam a esse sítio e ignorar os que não levam. Podem ser ótimos caminhos, mas não são para ti, pelo menos por agora. Pensa antes de fazeres cada coisa, pensa no porquê, analisa, faz sentido? É para o teu público? É para o teu nicho? Se sim, GO AHEAD! Se não, não percas tempo nem energiabloglogia #bloglogiaig #empreendedores #mulheresempreendedoras #empreendedorasdesucesso #maesempreendedoras #marketingdeinfluencia #entrepreneurmind #entrepreneurmotivation #ceolife #femtrepreneur #digitalentrepreneur #digitalmind #dreamjobmakers #bloggerspt #dicasparablogueiras #sejaseuchef #tenhaseunegocio #vidadeempreendedor #goalgetter #influenciadoresdigitais #creativehappylife

Uma publicação partilhada por Bloglogia® - Maria Gonçalves (@bloglogia) a 25 de Ago, 2019 às 12:26 PDT

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório