Meteorologia

  • 14 NOVEMBRO 2019
Tempo
10º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

O leitor perguntou: É possível morrer por causa de um chupão no pescoço?

Sim, é.

O leitor perguntou: É possível morrer por causa de um chupão no pescoço?

Em 2016, um caso inusitado chamou atenção dos meios de comunicação de todo o mundo: um jovem, de 17 anos, teria morrido após levar um ‘chupão’ no pescoço dado pela namorada.

Julio Macias Gonzalez, da Cidade do México, estava com a namorada, de 24 anos, quando, depois de terem relações íntimas, voltou para casa. Sem imaginar o pior, sentou-se para comer com a família, mas logo começou a ter convulsões e foi levado para o hospital. Infelizmente, nada pôde ser feito e o jovem morreu.

Segundo os médicos, a sucção provocada no pescoço foi tão grande que criou um coágulo, que, através da corrente sanguínea, chegou ao cérebro, provocando por sua vez um derrame.

Já num outro incidente prévio, em 2011, uma mulher de 44 anos, da Nova Zelândia, também foi vítima de um ‘chupão’. Tendo ficado com o braço esquerdo paralisado. A sucção violenta feriu o interior de um vaso sanguíneo e criou um coágulo, que, nesse caso, foi até ao coração e causou a paralisia.

O que é um coágulo?

Os coágulos fazem parte de um processo natural do organismo e ajudam a parar hemorragias. Dessa forma, se um vaso sanguíneo for lesionado, dar-se-à a formação de coágulos.

Porém, às vezes, estes não se posicionam na parede do vaso danificado, mas no seu interior, o que pode levar a uma obstrução. Essa situação pode gerar problemas como tromboses e embolias, e tragicamente provocar o óbito

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório