Meteorologia

  • 23 JULHO 2019
Tempo
20º
MIN 19º MÁX 22º

Edição

Quando o alho é veneno: 9 condições que o tornam um alimento proibido

Ingerir alho cru ou em cápsulas, potencializa o efeito anticoagulante do sangue, contribuindo para a sua fluidez – algo que é extremamente benéfico, mas também pode ter um efeito prejudicial na saúde de quem o consome.

Quando o alho é veneno: 9 condições que o tornam um alimento proibido

Sempre que se fala de um remédio caseiro ou natural, de um chá ou de uma planta medicinal, muitas vezes os especialistas falham em indicar que a planta também pode ter contraindicações, que pode fazer mal para alguns, sendo tóxicas e cumulativas, e que podem nos casos mais extremos matar.

Sendo o alho um dos remédios caseiros mais utilizados, é importante salientar que também existem contraindicações.

Usos e benefícios do alho

O alho é rico em antioxidantes, flavonóides; apresenta ainda uma ação antisséptica poderosa, antimicrobiana, antifúngica e anti-inflamatória.

Consumir alho, sobretudo cru, promove positivamente a saúde vascular cerebral, cardíaca e venosa, assim como mantêm as artérias desentupidas, ativando a circulação periférica e contribuindo para a melhoria da circulação linfática.

Todavia, tenha muito atenção às contraindicações do consumo de alho:

Comer alho, ou tomar cápsulas de óleo de alho, é muito perigoso para todos aqueles que:

- têm problemas de coagulação sanguínea;

- tomam fármacos anticoagulantes;

- têm trombose ou suspeitam de trombos não consolidados;

- sofrem de hemorragias;

- têm menstruação muito abundante;

- indivíduos com pressão arterial muito baixa (especialmente durante o clima mais quente);

- No caso de ser submetido brevemente a algum tipo de cirurgia de qualquer porte (inclusive dentária). O uso é contraindicado na semana anterior à intervenção;

- após uma cirurgia;

- Para quem consome: gingko biloba, ulmaria, sauce, óleo de onagra, óleo de krill, pomelo ou castanha da índia (todos têm ação anticoagulante que será potencializada com o uso concomitante do alho).

Interações medicamentosas com alho

Há também uma série de medicamentos que interagem com os componentes do alho por efeito da sua ação bloqueadora do citocromo P450 (CYP 3A4) que afeta, por sua vez, um grupo de enzimas metabolizadoras de inúmeros fármacos.

Eis alguns deles:

- anticoagulantes;

- medicamentos para o coração;

- medicamentos para controle da hipertensão arterial;

- anticoncecionais;

- retrovirais;

- antibióticos;

- antifúngicos;

- antilipídicos (estatinas).

Caso tome alguns destes fármacos ou tenha outras dúvidas relativamente à ingestão de alho deverá consultar um médico ou farmacêutico.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório