Meteorologia

  • 24 SETEMBRO 2021
Tempo
21º
MIN 17º MÁX 23º

Edição

A verdadeira razão por que adoramos café (não tem nada a ver com gosto)

Quer goste de beber café ou cerveja depende dos seus genes, porém esta preferência deve-se à forma como estas bebidas nos fazem sentir, e não do gosto.

A verdadeira razão por que adoramos café (não tem nada a ver com gosto)

Os cientistas apuraram que as mutações genéticas dos indivíduos provocam reações distintas a bebidas com efeitos estimulantes.

O que significa que as nossas escolhas estão intrinsecamente ligadas ao modo como certas bebidas nos fazem sentir – e não ao gosto que têm.

A descoberta poderá levar os cientistas a criarem novos tipos de tratamento no combate à obesidade ou ao alcoolismo.

Clarifica também o facto de alguns de nós conseguirmos beber uma chávena de café antes de ir para a cama, e ainda assim dormir um sono profundo e descansado.

O primeiro teste ao genoma em larga escala que abrangeu o sabor de bebidas amargas e doces revelou que as preferências dos indivíduos se devem aos efeitos que estas exercem no cérebro e não no paladar.

A médica e investigadora Marilyn Cornelis e uma equipa de cientistas mapearam o ADN completo de 336 mil indivíduos cujos dados estavam armazenados no banco genético britânico UK Biobank.

Surpreendentemente os especialistas concluíram que gostar mais de café, álcool ou de bebidas doces não se baseava nas variantes de paladar – mas nas suas “propriedades psicoativas”.

Propriedades essas que incluem químicos como a cafeína presente no café e nos refrigerantes por exemplo, e que atuam no sistema nervoso central.

Alterando a função cerebral – e assim resultando em mudanças temporárias na perceção, humor e comportamento.

Cornelis, professora assistente de medicina preventiva na Universidade de Northwestern, em Chicago, nos Estados Unidos, disse em declarações à revista TIME: "As pessoas gostam da forma como o café ou o álcool as faz sentir. E é por isso que os bebem. E não pelo sabor”.

Compreender melhor este fenómeno oferece novas perspetivas na forma de intervir na alimentação dos indivíduos, apontou Cornelis.

A pesquisa publicada no periódico científico Human Molecular Genetics sublinha a importância do conceito de “comportamento-recompensa” que compõe a opção de uma bebida em detrimento de outra.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório