Meteorologia

  • 21 MAIO 2019
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 17º

Edição

Homem britânico é o segundo paciente de sempre a ficar 'curado' de VIH

Paciente britânico é a segundo de sempre no mundo a ser ‘curado’ do vírus do VIH, após a realização de um transplante de células estaminais.

Homem britânico é o segundo paciente de sempre a ficar 'curado' de VIH
Notícias ao Minuto

09:05 - 05/03/19 por Liliana Lopes Monteiro  

Lifestyle Revolução da ciência

As notícias revolucionárias já foram denominadas pela comunidade científica como um “marco” após um indivíduo ter recebido células estaminais de um transplante à medula óssea de um dador com uma mutação genética rara que resiste ao ‘ataque’ do VIH.

Este homem londrino torna-se assim na segunda pessoa de sempre declarada como estando em remissão do vírus da SIDA.

O paciente londrino anónimo não tem o vírus desde há 18 meses após ter recebido as células estaminais.

“Não há vírus que não consigamos medir. Conseguimos detetar seja o que for”, afirmou Ravindra Gupta, professor e biólogo que liderou uma das equipas de investigadores.

Até aqui, a única outra pessoa ‘curada’ do VIH era o ‘paciente de Berlim’ - assim denominado pelos cientistas - Timothy Ray Brown. Segundo os especialistas, Brown continua livre do VIH.

Os cientistas explicam que o agora batizado de ‘paciente de Londres' foi submetido a tratamentos semelhantes aos do de Berlim.

O homem britânico contraiu VIH em 2003 antes de ser diagnosticado com cancro do sangue, também conhecido por Linfoma de Hodgkin, em 2012.

Os médicos procuraram um dador para a realização de um transplante – encontrando um dador sem grau de parentesco com o doente e detentor da mutação genética conhecida por CCR5 delta 32.

O transplante fortaleceu o sistema imunitário do paciente londrino, já que o seu corpo adotou as mutações do dador e a resistência ao VIH.

Em declarações à Reuters, o professor Gupta sublinhou que “esta era a última hipótese de sobrevivência do paciente em questão”.

O caso inédito, foi publicado online, na segunda-feira, a revista científica Nature, e envolveu investigadores de quatro universidades britânicas: UCL, Imperial, Oxford e Cambridge.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório