Meteorologia

  • 18 OUTUBRO 2019
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 21º

Edição

Fumar canábis apenas duas vezes aumenta espermatozoides em 40%

Um em cada 20 consumidores de canábis revelou ter uma contagem de espermatozoides baixa, comparativamente a um em cada oito não utilizadores da droga.

Fumar canábis apenas duas vezes aumenta espermatozoides em 40%

De acordo com um novo estudo, fumar marijuana eleva a contagem de espermatozoides dos homens e aumenta ainda a libido.

Os indivíduos que haviam fumado pelo menos dois 'charros' ao longo da vida apresentavam 38% mais espermatozoides no seu sémen.

Fumadores bastante ativos de canábis apresentavam igualmente índices elevados da hormona da testosterona no corpo.

Uma equipa de investigadores da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, examinou 1,143 amostras de sémen de 662 homens.

Aqueles que jamais haviam fumado canábis registavam uma contagem de esperma de 45,4 mil milhões por mililitro de sémen.

E aqueles que haviam consumido pelo menos dois 'charros' em algum momento da vida apresentavam índices de 62,7 mil milhões por mililitro.

Noutras palavras, somente um em cada 20 utilizadores de canábis tinham uma contagem reduzida de espermatozoides, comparativamente a um em cada oito não utilizadores.

O líder do estudo, o professor Jorge Chavarro, descreveu os dados apurados como “inesperados”.

“Estes resultados não são consistentes com o papel prejudicial supostamente atribuído à marijuana relativamente ao seu impacto na função testicular”.

A contagem dos espermatozoides não é o único fator determinante de fertilidade, sendo que o seu formato e movimentação também são um indicador.

Estudos anteriores haviam demonstrado que o uso de marijuana pode danificar o ADN do esperma.

O professor Allan Pacey, especialista em espermatozoides da Universidade de Sheffield, no Reino Unido, alerta que o impacto da canábis na fertilidade permanece “um assunto controverso”.

Acrescentando: “Na minha opinião fumar canábis deve ser evitado a todo o custo por casais que desejem começar uma família”.

O novo estudo foi publicado no periódico científico Human Reproduction.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório