Meteorologia

  • 28 MARçO 2020
Tempo
14º
MIN 9º MÁX 20º

Edição

Extinção da raça humana? Excesso populacional "mata libido"

Um estudo alerta que o aumento da população poderá levar a um colapso no desejo sexual dos humanos.

Extinção da raça humana? Excesso populacional "mata libido"

Professores avisam que a raça humana poderá ser extinta devido ao excesso populacional no planeta Terra, que por sua poderá ter o poder de “matar a libido”.

Estima-se que a população venha a crescer em cerca de mil milhões em apenas 12 anos – mas ao que parecer isso será tudo o que irá ‘crescer’...

Uma pesquisa arrepiante conduzida na década de 1950 analisou numa experiência de laboratório um grupo de ratos a viver num espaço sobrelotado, tal levou a que gastassem quase toda a sua energia em apenas si próprios.

Na altura o cientista John B. Calhoun observou aqueles roedores numa ‘utopia’ por ele criada e que consistia num espaço quente, cama, comida e bebida.

Inicialmente a população cresceu.

Todavia, as condições sobrelotadas resultaram num comportamento mais violento e selvagem dos roedores, e as fêmeas começaram a negligenciar a sua juventude.

A nova geração de ratos foi denominada pelos cientistas de ‘os belos’, devido à sua tendência para cuidarem apenas de si próprios ao invés de procurarem um parceiro.

Posteriormente Calhoun chegou a aconselhar a NASA e departamentos prisionais nos Estados Unidos sobre como deveriam gerir a sua população.

Um livro que detalhou a experiência ‘Tragedy in Mouse Utopia’ (‘Tragédia na Utopia dos Ratos’) de JR Vallentyne, voltou a reacender o receio de que tal cenário poderia acontecer na população humana.

O economista de renome internacional Max Kummerow, admite que o trabalho de Calhoun “dá que pensar”.

“Obviamente que toleramos e nos sujeitamos a viver em cidades onde habitam 20 milhões de indivíduos”.

“Penso que este livro dá muito que pensar. Os seres humanos são violentos. E inúmeros governos têm ao seu dispor armas nucleares”, refere.

Entretanto, há outra ameaça para o futuro da humanidade e para a libido – os telemóveis.

Os médicos Jean Twenge e Heejung Park já publicaram pesquisas que revela que a tecnologia é um dos fatores determinantes que nos dias de hoje diminui o desejo sexual.

Os investigadores referem que a disponibilidade crescente de redes sociais, jogos de computador e de pornografia oferece aos indivíduos outras “opções de prazer”.

Estima-se que a população adulta tenha em média menos oito encontros sexuais por ano, comparativamente há apenas uma década.

E enquanto que os jovens entre os 20 e os 30 anos são menos ativos sexualmente relativamente às gerações mais velhas, os casais casados também têm menos atividade sexual comparativamente aos indivíduos solteiros.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório