Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2018
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 17º

Edição

Deixar de fumar não tem de levar ao aumento de peso. Faça assim

O tabagismo está entre as oito maiores causas de morte em todo o mundo. O hábito é visto como uma epidemia, pela quantidade de mortes por que é responsável, como admite a Organização das Nações Unidas.

Deixar de fumar não tem de levar ao aumento de peso. Faça assim
Notícias ao Minuto

21:00 - 12/10/18 por Mariana Botelho 

Lifestyle Tabagismo

Certos de que não há forma de tornar o tabaco em algo não prejudicial para a saúde, o papel da comunidade médica passa por alertar para a necessidade de prevenção bem como de evitar que se comece com o hábito.

Para quem fuma e quer deixar o hábito, por sua vez, existem vários métodos que ajudam a que se perca o vício. Contra todos os que receiam tais métodos pelo argumento de que terá como consequência o aumento de peso, a nutricionista Paula Alves garante que “deixar de fumar com ajuda médica permite maior controlo no aumento de peso.

A especialista, que é também Diretora do Serviço de Nutrição e Alimentação do IPO do Porto não nega a evidência de que um ex-fumador ganha, em média, 4 a 5 quilos no primeiro ano, contudo, Paula Alves explica que “os fumadores pesam menos 3 a 5 Kg do que os não fumadores. Isso acontece porque a nicotina presente no tabaco provoca um aumento no metabolismo basal em 5 a 10%, o que promove uma maior oxidação lipídica e acarreta diminuição da ingestão energética”, conclui.

Ora, ainda que possa parecer aliciante para alguns manter ums quilos a menos graças ao tabaco, o que a ausência da nicotina faz é levar a que aconteça uma queda no metabolismo para os valores normais, logo, se se mantiver (ou melhorar) uma alimentação saudável, será possível manter o peso ideal.

Este aspeto será conseguido com maior sucesso se os ex-fumadores não caírem na comum tendência de aumentar a ingestão de alimentos, “essencialmente de elevada carga energética e baixo valor nutricional”, diz a nutricionista, que reconhece que este é uma prática que se deve à procura do prazer, em substituição do tabaco. “Tanto os alimentos, principalmente os ricos em gordura e açúcares, como a nicotina, levam à libertação de substâncias idênticas com ação no cérebro, tais como a serotonina e a dopamina, que proporcionam uma sensação de prazer e recompensa”, esclarece.

É pois por todas estas questões que se recomenda que o processo de deixar de fumar seja acompanhado por uma equipa multidisciplinar que garanta o controlo de todas as novas situações que a pessoa possa experienciar.

Paula Alves aconselha a que “durante os primeiros três meses de cessação, período normal do aparecimento dos sintomas de abstinência, o fumador se concentre na cessação tabágica e não no controlo do peso. Os benefícios para a saúde decorrentes da cessação tabágica excedem quaisquer outros riscos associados ao aumento médio de 4 a 5 kg ou outros efeitos psicológicos que possam surgir depois da cessação.”

Em suma, um passo de cada vez. E quando der por si tem novamente controlo total da sua vida, sem vícios nem limitações.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório