Meteorologia

  • 17 DEZEMBRO 2018
Tempo
MIN 6º MÁX 9º

Edição

Aproxima-se o fim dos testes em animais em todo o mundo

A luta para que os testes de cosméticos em animais acabem de vez não é de agora, mas a data de hoje, em que se marca o Dia Internacional do Animal, fica marcada por um importante marco neste sentido, com o recordista número de assinaturas recolhidas para acabar com a prática.

Aproxima-se o fim dos testes em animais em todo o mundo
Notícias ao Minuto

19:00 - 11/10/18 por Mariana Botelho 

Lifestyle Produtos CF

Há marcas cruelty free (livres de crueldade) que não testam em animais e são certificadas como tal, outras, não testam em animais, mas pertencem a empresas mães que testam, outras ainda, não testam na União Europeia, por exemplo, mas vendem na China, onde nenhum produto de cosmética é vendido sem passar pelo teste em animais. Toda esta indefinição que deixa tais assuntos numa área cinzenta torna o consumo bastante confuso por parte de quem quer seguir uma cosmética livre de crueldade animal, além de dificultar o caminho das marcas que queiram alcançar práticas mais conscientes e amigas dos animais.

A solução passa, por isso, por banir de vez os testes em animais em todo o mundo, um interesse e luta que não são de agora mas que parecem finalmente estar a dar cartas.

Foi pela mão da Cruelty Free Internacional, juntamente com a The Body Shop, que se reuniu 8,3 milhões de assinaturas contra os testes de cosméticos em animais. Um número recorde, conseguido em apenas cinco meses, que conta com assinaturas de todo o mundo e foi hoje entregue na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque, onde se espera que seja criado um acordo global que defenda os direitos reivindicados sobre as empresas que produzem e comercializam produtos de beleza e cosmética que ficaria na agenda do desenvolvimento sustentável das Nações Unidas, lê-se no comunicado enviado pela The Body Shop.

Pela sua dimensão, que culmina mais de 30 anos de ativismo, esta campanha é vista como a maior desenvolvida até hoje e espera-se que sirva de exemplo para “inspirar ações empresariais, governamentais e civis de forma a atingir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável 12 (SDG12): Consumo e Produção Responsáveis e outros problemas chave de consumo e produção responsáveis”, descreve-se no mesmo documento.

No ato de entrega das assinaturas às Nações Unidas, Lise Kingo, Diretora Executiva da UN Global Compact que representou as duas entidades defensoras dos animais, aproveitou o momento para discutir acerca de o que pode ser feito pelas empresas para envolver e mobilizar os consumidores neste aspeto. Por exemplo, uniformizar os requisitos necessários para a realização de testes de segurança em todo o mundo

Para já, existem argumentos mais que validados para que se prefiram produtos Cruelty Free face aos outros, nomeadamente os eficazes testes que não usam animais ou a prova de que os testes em animais são desnecessários e frequentemente não passam de burocracias que obrigam a que se teste determinado ingrediente ou composto mesmo que já tenha sido testado para outro produto.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório