Meteorologia

  • 16 OUTUBRO 2018
Tempo
22º
MIN 20º MÁX 23º

Edição

Perceba em que consiste a tendência do Comer-Parar-Comer

Não falamos de dietas milagres, nem de métodos que garantem uma perda de peso 100% eficaz. Falamos sim de diferentes métodos e hábitos que, lançados por nutricionistas ou não, ganham destaque e só por isso valem a pena ser conhecidos.

Perceba em que consiste a tendência do Comer-Parar-Comer
Notícias ao Minuto

22:00 - 18/09/18 por Notícias ao Minuto 

Lifestyle Dieta

Comer a cada três horas, fazer jejum intermitente ou limitar-se às principais refeições do dia. Ao generalizar, estas são as três formas de rotina alimentar mais comuns, mas há outras mais específicas que especialistas alegam ser eficazes em alguns casos e que muitos experimentam, por vezes, há procura de uma orientação mais específica que faça daquela a ‘dieta’ mais eficaz ao seu caso.

A dieta do Comer-Parar-Comer é um destes casos. Foi inventada por Brad Pilon durante a sua fase de investigação acerca dos hábitos de jejum, em 2007, mas a dieta foi merecedora de maior destaque em 2017 quando o especialista publicou a sua versão atualizada deste método.

Basicamente, é uma mistura dos métodos mais comuns que já se referiu uma vez que se aconselha que se pratique o jejum intermitente por 24 horas durante duas vezes por semana e, durante os restantes cinco dias coma de forma responsável – pode comer três ou 20 vezes por dia, desde que evite os ingredientes demasiados calóricos e os pratos pouco calóricos.

Para o especialista, este é de facto o maior erro do jejum intermitente em que se fica sem comer durante um longo período após o qual se come ‘o que quiser’ - hábito que tem um efeito contrário ao querido.

Apesar de o jejum aconselhado ser de 24 horas, Pilon alerta que é essencial que se coma algo durante o dia, logo, o seu jejum de 24 horas pode acontecer, por exemplo, entre as oito da manhã de um dia e as oito da manhã do dia seguinte, ou seja, toma um pequeno almoço completo e saudável antes das oito horas e só volta a comer às oito horas do dia seguinte.

A ideia é, tal como no jejum intermitente mais falado, acelerar o metabolismo, algo que não funciona com qualquer um (na verdade, não existe um método que funcione a todos).

Mas como é que o metabolismo se acelera?

Como explica a dietista Eliza Savage, ao cortar com a alimentação, o corpo é obrigado a usar o glicogénio que o corpo armazena e, consequentemente, a gordura será usada como energia.

No fundo, pode-se afirmar que o método Comer-Parar-Comer é uma versão ‘melhorada’ do jejum intermitente em que se come de forma menos orientada. Como durante cinco dias a alimentação não conta com momentos de jejum, será mais fácil para quem a segue manter-se ‘na linha’.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório