Meteorologia

  • 01 JUNHO 2020
Tempo
23º
MIN 17º MÁX 28º

Edição

Dieta do microbioma, que restrição alimentar é esta?

É principalmente indicada a quem tem problemas de intestinos.

Dieta do microbioma, que restrição alimentar é esta?

Embora uma alimentação variada e que se foque em produtos naturais seja a preferência da maioria, não são poucos os que optam por dietas que se foquem num só aspeto, seja para compor a base da sua alimentação ou a eliminar da sua rotina alimentar.

Em certos casos, o experienciar tais restrições alimentares poderá ser positivo no sentido em que se pode perceber se a má digestão ou sensação de inchaço se deve ao consumo de glúten em excesso ou produtos lácteos, por exemplo – situações comuns e que não se associam necessariamente a intolerâncias alimentares. A dieta do microbioma, de que agora se fala, segue este exato objetivo de melhorar a digestão.

Entenda-se que vivem inúmeras bactérias no organismo humano, que influenciam a forma como o mesmo funciona e são por sua vez influenciadas pelos alimentos que ingerimos.

Ora, o microbioma é o conjunto de genes que atuam em importantes funções como a absorção de nutrientes e a própria digestão, por isso, facilmente se prevê que a dieta em questão pretende, através dos alimentos certos, influencias positivamente o funcionamento interno do corpo humano.

Baseia-se na ingestão de frutas e vegetais sem amido como os citrinos, maçã, melão, couve flor, espinafres ou brócolos, proteína magra e alimentos fermentados. De fora, devem ficar a comida processada, açúcar, soja, glúten e lacticínios.

Demasiado vago? Há um guia que pretende orientar quem quer experimentar a dieta do microbioma e que se divide num plano de três passos, desenhado por um especialista em saúde intestinal que aponta que a primeira fase, que dura 21 dias, deve se basear em remover as bactérias ‘más’ e aumentar a ingestão das boas, a segunda fase, de quatro semanas, dedica-se a dar um boost de energia ao metabolismo e na terceira ensina-se a manter uma alimentação saudável durante toda a vida.

Segundo Charles Passler, o especialista que desenvolveu o referido plano, esta é uma dieta indicada a todos os que sofrem de problemas intestinais e de digestão, já que a presença de bactérias ‘más’ nos intestinos pode levar a graves problemas como inchaço, síndrome do intestino irritado, colite, artrite reumatoide, problemas de pele, supressão imunológica, ganho de peso e até depressão.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório