Meteorologia

  • 25 SETEMBRO 2018
Tempo
27º
MIN 26º MÁX 29º

Edição

Queratose pilar: Conheça a doença de pele que afeta 80% dos jovens

Embora seja uma condição bastante comum, ainda não existem tratamentos específicos que a elimine, além de que o problema é pouco reconhecido.

Queratose pilar: Conheça a doença de pele que afeta 80% dos jovens
Notícias ao Minuto

09:45 - 14/08/18 por Mariana Botelho 

Lifestyle Dermatologia

Afeta cerca de 80% da população jovem e 40% da adulta. A Queratose Pilar não é uma doença cutânea grave, mas uma condição de pele que se apresenta por inúmeros pontinhos vermelhos na pele que muitos ignoram e não tratam, certos de que se trata apenas de uma forma de acne ou mesmo sardas ou sinais.

Sendo esta uma comum dúvida por parte dos seus seguidores, a médica com canal de Youtube Sandra Lee esclarece a questão ao Mental Floss, publicação que usa como oportunidade para levar o esclarecimento a mais pessoas, já que esta é uma questão que muitos desconhecem.

Explica a especialista que os tais pontinhos vermelhos se devem à produção em excesso de queratina, é por isso que, além do tom avermelhado, os poros ganham uma pequena elevação, que dão à pele uma textura semelhante a ‘pele de galinha’, principalmente nos braços, mas por vezes também nas costas, traseiro ou mesmo no rosto. Embora não se saiba o porquê de tal produção em excesso, especialistas apontam a questão genética como causadora.

Tal problema desenvolve-se bastante cedo, a partir dos dois anos de idade e tende a suavizar-se na idade adulta. É pois durante a adolescência que mais se evidenciam, seja por poros avermelhados, rosados ou num tom lilás.

O tipo de queratose pilar depende pois do tipo de corpo de cada um, seja pela cor, zona do corpo em que mais aparece ou pela presença ou não de comichão. Dos vários tipos, Sandra Lee alerta em particular para a queratose pilar rubra, que surge principalmente nos rapazes adolescentes e se especifica por um tom bastante avermelhado em grandes áreas de pele.

Nos casos menos severos, a condição pode se cingir à aparência, embora seja comum a comichão ou sensação de pele irritada, que surge como resposta a diferenças de temperatura como tempo muito húmido, frio ou quente.

Em todo o caso, explica a dermatologista que o problema não é curável, mas é tratável. Como forma de prevenção, quem sofre de queratose pilar deve evitar o bronzeamento e exposição solar e manter uma prática frequente de esfoliação da pele e hidratação frequente (por cremes e internamente).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório