Meteorologia

  • 26 MAIO 2018
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

Sim, as 'nossas' camas têm mais matéria fecal do que as dos chimpanzés...

Os seres humanos apresentam uma maior probabilidade de terem matéria fecal nas suas camas do que os chimpanzés, revelou um estudo inédito. E sim, leu bem.

Sim, as 'nossas' camas têm mais matéria fecal do que as dos chimpanzés...
Notícias ao Minuto

11:00 - 16/05/18 por Liliana Lopes Monteiro

Lifestyle Já mudou os lençóis?

Um grupo de investigadores da Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, analisou os micróbios encontrados nas camas dos chimpanzés, localizadas nos topos das árvores, e resolveu comparar os resultados obtidos com as bactérias encontradas nas camas humanas.

Provavelmente pensa que os chimpanzés deixariam as suas camas num estado lastimável, mas este novo estudo sugere que estes animais são de facto mais asseados do que os humanos.

Megan Thoemmes, a investigadora que coordenou a pesquisa, disse: “Sabemos que as casas humanas são ecossistemas próprios, e que por sua vez as camas humanas contém por vezes um subconjunto dos organismos que se encontram nessa habitação”.

E explicou: “Por exemplo, cerca de 35% das bactérias encontrada nas camas advém do corpo humano, incluindo matéria fecal, oral e da pele. Queríamos saber como esses resultados se comparam com alguns dos nossos parentes evolucionários mais próximos, nomeadamente com os chimpanzés, que fazem diariamente as suas camas”.

No estudo, os investigadores recolheram amostras provenientes das camas de 41 chimpanzés, nas florestas da Tanzânia, e testaram-nas para descobrirem qual seria a sua biodiversidade microbial.

Em 15 dos leitos, os académicos também utilizaram aspiradores para recolherem amostras da diversidade dos artrópodes, tais como insetos e aracnídeos.

Os resultados obtidos revelaram que as camas dos chimpanzés estavam repletas de uma biodiversidade muito díspar daquela que é comummente encontrada nas camas humanas.

Apesar da cama dos primatas apresentar uma maior diversidade de micróbios, observou-se uma menor quantidade de bactérias de teor fecal, oral ou de resíduos de pele.

Thoemmes disse: “Não encontramos quase nenhum desse tipo de micróbios nos leitos dos chimpanzés, o que foi deveras surpreendente!”.

E acrescentou: “Este trabalho realça o papel que as estruturas humanas têm na formatação dos ecossistemas que compõe o nosso espaço imediato. De certa forma, as nossas tentativas para criar um ambiente mais limpo podem estar afinal a tornar o ambiente que nos rodeia menos do que ideal”.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.