Meteorologia

  • 23 JULHO 2024
Tempo
23º
MIN 23º MÁX 37º

Filipe VI faz visita oficial a países bálticos sem comitiva governamental

O rei Filipe VI de Espanha chegou hoje à capital da Estónia, no início de uma viagem por três países bálticos sem ser acompanhado por qualquer membro do Governo, noticiou a agência Efe.

Filipe VI faz visita oficial a países bálticos sem comitiva governamental
Notícias ao Minuto

16:12 - 23/06/24 por Lusa

Fama Rei de Espanha

Esta é a primeira viagem oficial do monarca e Chefe de Estado espanhol sem comitiva governamental, embora a ministra da Defesa se junte a ele na próxima terça-feira na Letónia, no último dia da deslocação.

Segundo a Efe, a principal autoridade que acompanha o rei é o responsável pelo Comando de Operações, tenente-general Francisco Braco, chefe de missões no estrangeiro.

O chefe do Estado-Maior de Defesa (Jemad), almirante-general Teodoro López Calderón, estava programado para viajar com o monarca, mas anunciou a sua impossibilidade sábado à noite devido a uma doença, informaram fontes da Casa do Real.

A visita do chefe de Estado aos países bálticos, considerada oficial, foi anunciada no dia 16 de junho pelo Ministério das Relações Exteriores.

Quando a viagem foi programada, no início de abril, foi concebida como uma visita às tropas espanholas nos destacamentos destacados na Estónia, Lituânia e Letónia.

No entanto, o interesse dos presidentes das três ex-repúblicas soviéticas, membros da UE e da NATO desde 2004, em se reunirem com Felipe VI, ampliou o objetivo da viagem, que ganhou conteúdo institucional com visitas aos três parlamentos.

A ministra da Defesa, Margarita Robles Fernández, informou há duas semanas a Casa Real de que não poderia estar presente na viagem devido a outros compromissos, assim como o ministro dos Negócios Estrangeiros, José Manuel Albares, que segunda-feira participará numa reunião com os seus colegas europeus no Luxemburgo.

A ministra da Defesa não tem hoje marcada qualquer atividade oficial, mas segunda-feira participará numa cerimónia na base de Torrejón.

Na ausência dos ministros, o Governo não os substituiu por um secretário de Estado, como aconteceu em algumas viagens de Felipe VI ao estrangeiro, incluindo inaugurações de líderes latino-americanos.

A viagem estava inicialmente prevista para o final desta semana, mas como coincidiu com o Conselho Europeu de Bruxelas, foi marcada entre domingo e a próxima terça-feira, para ser compatível com a agenda dos três presidentes dos países visitados.

É a primeira vez que "Dom Felipe" visita missões militares no exterior desde que esteve no Iraque, a 30 de janeiro de 2019, quando completou 51 anos.

É também a sua estreia na Estónia, Lituânia e Letónia, que se tornaram independentes da URSS em 1991, onde os reis Juan Carlos e Sofia realizaram uma visita de Estado em 2009.

Em Talin, Felipe VI foi recebido com honras militares pelo Presidente da Estónia, Alar Karis, no palácio de Kadriorg, onde realizou um encontro para trocar impressões sobre as relações bilaterais e abordar a situação de segurança na região perante a ameaça da Rússia e o seu ataque à Ucrânia.

Leia Também: Rei de Espanha ia discursar à seleção... mas homem do momento não deixou

Recomendados para si

;

Receba as notícias dos famosos, realeza, moda e as mulheres mais elegantes.

O mundo das celebridades com fotos, vídeos e noticias de atores, atrizes e famosos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Fama ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório