Meteorologia

  • 12 ABRIL 2024
Tempo
27º
MIN 15º MÁX 27º

Cinco anos depois, TVI volta a liderar as audiências. Cristina já reagiu

A SIC perdeu o título de canal mais visto em Portugal. O Fama ao Minuto enumera os motivos que devolveram a liderança ao canal de José Eduardo Moniz, Cristina Ferreira e Goucha.

Cinco anos depois, TVI volta a liderar as audiências. Cristina já reagiu
Notícias ao Minuto

08:55 - 01/03/24 por Filipe Carmo

Fama Televisão

Fevereiro de 2024 é o mês de uma nova reviravolta na televisão portuguesa. Cinco anos depois, a TVI voltou a liderar as audiências e destronou assim a SIC, que era líder desde fevereiro de 2019.

Chegada a meia-noite desta sexta-feira, dia 1 março, a TVI apressou-se a reagir à vitória. Através das redes sociais, a estação de Queluz de Baixo disse: "A TVI é a televisão mais vista de Portugal! Em mês de aniversário, juntos, celebramos a liderança. Obrigado".

Ver esta publicação no Instagram

Uma publicação partilhada por TVI (@tvioficial)

Com o mesmo vídeo, que junta vários rostos marcantes do canal, Cristina Ferreira também já se pronunciou. A diretora de Entretenimento da TVI destaca que foi com "persistência, foco, determinação, trabalho, equipa, resistência, amor e desafio" que foi possível inverter o cenário complicado em que a estação de Queluz de Baixo viveu nos últimos anos. "Obrigada a todos. A TVI é a televisão mais vista em Portugal", fez notar por fim.

Voltando a 2019...

O país não falava de outra coisa. A notícia de que Cristina Ferreira iria deixar a TVI para se juntar à SIC 'caiu como uma bomba' e houve quem demorasse a acreditar. Afinal de contas, a apresentadora estava há 16 anos na estação de Queluz e foi lá que começou a trabalhar. 

Além de deixar a TVI, Cristina deixou o programa matutino 'Você na TV', que apresentava desde 2004, e consequentemente o seu colega das manhãs, Manuel Luís Goucha. 

Meses depois, a 7 de janeiro de 2019, Cristina Ferreira estreava-se nos ecrãs da SIC. Com um novo corte de cabelo, inaugurou o cenário do 'Programa da Cristina'. O formato era inovador e contava com um estúdio maior do que aquele a que os programas portugueses de 'daytime' nos habituaram. A somar a tudo isto, Cristina Ferreira juntou nas manhãs da SIC convidados de peso, comentadores e colaboradores que já conhecia dos tempos da TVI, e 'agarrou-se' assim à liderança das audiências para grande felicidade de Daniel Oliveira, o diretor de Programas da estação de Paço de Arcos. Desde então, a SIC nunca mais soube o que era perder - sabor amargo que volta a provar agora.

Notícias ao Minuto Cláudio Ramos, Ben e Cristina Ferreira partilhavam vários momentos animados no 'Programa da Cristina'© Instagram - oprogramadacristinasic  

Os meses difíceis em Queluz de Baixo

O ambiente tornou-se tenso nos corredores da TVI. O canal desorientou-se com a saída de Cristina Ferreira e entrou numa espiral de desânimo, de entradas e saídas, de estreias e cancelamentos.

Para acompanhar Goucha no 'Você na TV' (e sabendo que os programas da manhã são determinantes para o sucesso de uma estação generalista) a TVI foi buscar Maria Cerqueira Gomes ao Porto Canal. Nos primeiros meses, a portuense foi diariamente comparada com Cristina Ferreira e as coisas não correram como esperado. A química com Goucha, apesar de relativamente boa, em nada se assemelhava ao passado do formato, e em sentido contrário seguia o 'Programa da Cristina', cada vez mais líder neste horário.

Notícias ao Minuto Maria Cerqueira Gomes e Goucha começaram a co-apresentar o 'Você na TV' em janeiro de 2019© Facebook/Manuel Luís Goucha  

Quem vê caras, não vê corações

Mesmo a ganhar as audiências, com uma grande popularidade e a auferir um salário ainda maior, Cristina Ferreira não se sentia feliz. A apresentadora queria mais e de lado nunca conseguiu deixar as saudades que tinha da sua primeira 'casa'.

A 17 de julho de 2020, aconteceu o inesperado: Cristina deixou a SIC e voltou à TVI. Ainda assim, quando tornou a entrar nas portas da estação que lhe era tão familiar, já não era a mesma pessoa e não lhe foram dadas as mesmas funções.

De novo em Queluz de Baixo, passou a ser diretora de Entretenimento e Ficção, cargo que juntou ao papel de acionista da Media Capital, o grupo que detém a TVI.

O início de uma batalha judicial...

Um mês depois da saída de Cristina, a SIC avançou com um processo judicial contra a apresentadora e exigiu uma indemnização de 20 milhões de euros por incumprimento do contrato que estava em vigor até 2022 e que acabou por não ser cumprido. O processo continua a decorrer e a sentença ainda não foi conhecida, sabendo-se apenas que Cristina Ferreira se recusou a pagar o valor pedido.

... e o início da batalha pelas audiências

Já com Cristina de volta à TVI e a apresentar 'Dia de Cristina', muitos acharam que isso bastaria para devolver de bandeja a vitória nas audiências. A verdade é que as coisas não correram de feição.

O tal formato novo não convenceu e os espectadores não mudaram com Cristina da SIC para a TVI. 'Dia de Cristina' tinha um cenário gigante e uma produção numerosa, mas o que poderá ter desajudado a convencer os espectadores foi o facto de não ter um dia fixo. Cristina aparecia de surpresa no canal e conduzia uma emissão que ocupava os períodos da tarde e da manhã. Acabou por durar apenas entre setembro e dezembro de 2020 e ao todo teve apenas 11 episódios.

Foi através de tentativa e erro que a TVI foi passando os meses seguintes. Algumas das decisões de Cristina Ferreira foram amplamente criticadas - com destaque para a aposta em Helena Coelho e Ruben Rua como dupla no 'VivaVida' e o insucesso da novela 'Rua das Flores' - mas outras acabaram por ser um êxito. 

'Festa é Festa' deu à TVI grandes alegrias num período particularmente conturbado. A novela estreou-se em 26 de abril de 2021 e dura até hoje, quase três anos depois. Já com nove temporadas, as peripécias da aldeia da Bela Vida prometem continuar a dar que falar e alavancaram outras produções do canal que chegaram entretanto, como são os casos de 'Quero é Viver', 'Queridos Papás' e, mais recentemente, 'Cacau'.

O que correu mal na SIC em fevereiro?

Depois de muitos meses de tentativas infrutíferas, a TVI conseguiu voltar a um lugar que já foi seu durante muitos anos. É a partir de Queluz de Baixo que é transmitido o novo canal mais visto do país, ainda que importe perceber o que aconteceu.

Não há uma resposta clara, mas há certamente indícios que ajudam a tirar conclusões sobre este mês negativo para a SIC. Para começar, o destaque vai para o claro insucesso de 'Era Uma Vez na Quinta', um reality show inspirado em 'A Quinta' (que foi exibido na TVI em 2015). O programa não convenceu, principalmente pelo facto de ser gravado e não ter transmissões em direto. Andreia Rodrigues, esposa e mãe dos filhos de Daniel Oliveira, liderou a aposta falhada e a SIC tentou diminuir os danos ao 'empurrar' o programa para faixas horárias mais tardias.

Tal como no futebol, uma equipa poderá perder caso jogue mal ou se, por outro lado, o adversário jogue muito melhor. Foi isso que também aconteceu em fevereiro na televisão. A TVI aproveitou ao máximo o sucesso de 'Big Brother - Desafio Final' e reuniu nomes impactantes dos reality shows numa edição alucinante conduzida por Cláudio Ramos, a quem não param de ser deixados elogios. Ainda assim, ao sábado, Cristina tem conduzido mais uma temporada de 'Dança com as Estrelas', um concurso sempre tão acarinhado pelos espectadores portugueses.

Agora, esperam-se meses ainda mais interessantes na 'caixa mágica'. Voltará a TVI a liderar durante dezenas de meses consecutivos, como aconteceu da última vez que esteve nesta posição? Ou será que a SIC não vai baixar os braços e terá 'cartas na manga' para voltar a clamar vitória? A resposta, essa, conheceremos nos próximos episódios.

Leia Também: TVI aposta tudo no 'Dança' e há mais um convidado na próxima gala

Recomendados para si

;

Receba as notícias dos famosos, realeza, moda e as mulheres mais elegantes.

O mundo das celebridades com fotos, vídeos e noticias de atores, atrizes e famosos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Fama ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório