Meteorologia

  • 22 MAIO 2019
Tempo
21º
MIN 19º MÁX 22º

Edição

Evan Rachel Wood fala sobre os problemas mentais que ultrapassou

Atriz recordou uma fase difícil da sua vida e falou sobre o momento em que decidiu recorrer à psiquiatria.

Evan Rachel Wood fala sobre os problemas mentais que ultrapassou
Notícias ao Minuto

08:17 - 02/02/19 por Notícias Ao Minuto 

Fama Atriz

Evan Rachel Wood abriu o coração e falou, abertamente, sobre os momentos difíceis que atravessou na vida antes de se tornar uma das atrizes mais mediáticas da atualidade. Numa dissertação cinematográfica para o portal Nylon, Wood, hoje com 31 anos, recordou a altura em que não queria mais viver e a exaustão mental extrema que a levaram a dar entrada num hospital psiquiátrico. 

Um dia, quando ainda tinha 22 anos, a artista diz que acordou a sentir-se “atropelada por um camião”. Nessa manhã, a atriz chegou a tentar suicidar-se, algo que só não aconteceu por ter pensado duas vezes e ter decidido dar uma segunda chance à vida. Nesse momento, procurou ajuda. 

“Mãe?... Sou eu…. Acabei de tentar matar-me… Preciso de ir para um hospital”, recordou a atriz. “E quando falei em ir para um hospital, não quis fazê-lo por algum dano mental que tivesse, mas sim para curar o meu estado de espírito”, acrescentou. 

Foi com aquela chamada que, diz, se sentiu realmente amada e encontrou a liberdade que precisava. “A beleza em batermos no fundo é que chegamos à conclusão que não existe outro caminho que não regressar à superfície. Não era suposto estar viva, portanto, nada do que eu fizesse naquela altura tinha a mínima importância. Já tinha provado a mim mesma que, naquela altura, nada interessava, nada era importante. Portanto achei por bem render-me de vez”, desabafou Wood. 

Depois de muita rejeição, a mãe da atriz conseguiu encontrar uma vaga num hospital psiquiátrico privado. Contudo, Evan Rachel Wood viu-se obrigada a disfarçar-se e a mudar de nome por temer que pudesse encontrar alguém conhecido ou até ser reconhecida nas instalações do hospital. 

O processo desenvolveu e a atriz acabou por receber medicação para combater os elevados níveis de ansiedade que a atormentavam. A isso acresceram as novas amizades que foi fazendo e a esperança acabou por renascer. 

“Todos os dias me sentia um pouco mais forte”, recorda. Dia após dia, e já depois de receber alta do hospital, Wood não deixou de exigir acompanhamento psicológico privado e continuou a não dispensar a medicação, apesar de ir reduzindo a dosagem. Só assim, realça, é que foi possível regressar à vida e sentir-se bem com ela. 

“A depressão não é uma fraqueza, é uma doença. Por vezes mortal, até. E às vezes as pessoas só precisam de saber que existe quem goste delas e se preocupe com elas”, remata. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as notícias dos famosos, realeza, moda e as mulheres mais elegantes.

O mundo das celebridades com fotos, vídeos e noticias de atores, atrizes e famosos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Fama ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório