Meteorologia

  • 19 JUNHO 2019
Tempo
19º
MIN 17º MÁX 20º

Edição

Princesa Victoria da Suécia terá sido vítima de assédio sexual

Jean-Claude Arnault, famoso fotógrafo ligado à Academia que atribui os prémios Nobel está a ser acusado de mais 18 crimes de assédio sexual.

Princesa Victoria da Suécia terá sido vítima de assédio sexual

Três fontes anónimas disseram ao jornal sueco Svenska Dagbladet que testemunharam a Princesa Victoria a ser assediada sexualmente por Jean-Claude Arnault, uma figura cultural sueca.

Consta que o caso ocorreu quando a princesa ainda estava na ‘casa’ dos 20 anos. Nessa altura, o fotógrafo terá tido um comportamento de caráter impróprio e desrespeitoso com Victoria, durante um encontro na Academia sueca do Nobel. Para além de ter tentado um contacto físico indesejável, existem meios que chegam mesmo a referir que o Arnault terá “apalpado o rabo” à princesa.

Por seu turno, a feminista sueca Ebba Witt-Brattström, que estava presente no evento que aconteceu no Villa Bergsgården, em Estocolmo, disse ao canal SVT e ao Expressen, que uma das funcionárias da princesa saiu imediatamente em sua defesa. “A sua assessora colocou-se imediatamente à frente e afastou-o. Ela afastou a mão dele”, descreveu Ebba.

Depois da alegada transgressão, a Secretária Permanente da Academia foi instruída pela corte a “tomar medidas” de forma a assegurar que a princesa nunca seria deixada sozinha na companhia de Arnault, na altura com 60 anos.

A ser verdade, esta é uma história que vem ainda a afetar mais os membros da Academia, que estavam longe de imaginar que Arnault teria esta reputação de ‘assediador sexual em série’.

“Não podemos comentar essa informação em particular”, sublinhou Margareta Thorgren, assessora de imprensa da Casa Real Sueca ao jornal, embora tenha demonstrado o seu apoio ao movimento #MeToo, contra o assédio sexual. “As informações à volta de Jean-Claude Arnault que os média reportam desde o outono são aterradoras”, referiu.

De recordar que em novembro, o jornal Dagens Nyheter noticiou cerca de 18 acusações de diferentes mulheres que Arnault terá assediado sexualmente. O fotógrafo já terá negado todas as alegações, sendo que ainda no sábado o seu advogado descreveu este novo caso como “falso e erróneo”. Jean-Claude Arnault estaria ligado à academia através do seu clube literário e por ser marido de um dos seus membros, Katarina Frostenson.

Desde que o escândalo veio a público, cerca de seis membros da instituição cultural que atribui o Prémio Nobel da Literatura, já anunciaram a sua saída, quatro em protesto contra a forma como se tem lidado com o caso. Neste âmbito, ainda não se sabe se os prémios Nobel irão ser concedidos este ano ou se ir-se-á esperar até ao próximo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as notícias dos famosos, realeza, moda e as mulheres mais elegantes.

O mundo das celebridades com fotos, vídeos e noticias de atores, atrizes e famosos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Fama ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório