Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2018
Tempo
16º
MIN 16º MÁX 17º

Edição

PSI20 segue em terreno negativo pressionado pelo setor energético

A bolsa de Lisboa segue em terreno negativo, entre uma Europa que negoceia em alta, com as ações do setor energético a pressionarem as negociações.

PSI20 segue em terreno negativo pressionado pelo setor energético
Notícias ao Minuto

09:52 - 16/04/18 por Lusa

Economia Mercados

Pelas 08:55 de Lisboa, o índice de referência, o PSI20, seguia a recuar 0,11% para os 5.471,46 pontos, com oito ações positivas, seis positivas e quatro inalteradas.

A variação do PSI-20 só foi conhecida hoje cerca de 40 minutos após a abertura da sessão, devido a uma falha técnica na Euronext, que esteve a impedir o cálculo das variações dos índices, segundo explica o 'site' do Jornal de Negócios. A Lusa tem tentado contactar a Euronext Lisbon, mas tal não foi possível até ao momento.

Do lado das perdas, as ações que mais perdiam eram as da EDP e da Sonae, que caíam 1,17% e 0,91% para 8,005 e 1,091 euros.

A EDP seguia a pressionar o índice, com uma desvalorização de 0,57% para 3,158 euros, seguida da Galp, com as ações a recuarm 0,41% para 15,77 euros.

Do lado dos ganhos, o BCP evitava maiores perdas do índice, com subidas 0,93% para 0,2826 euros, seguido da NOS, que avançava 0,62% para 4,906 euros.

A Jerónimo Martins estava inalterada nos 14,255 euros.

A bolsa de Lisboa seguia a contrariar o sentimento da maioria das congéneres europeias, que seguiam em alta, à exceção de Londres, com os olhos postos no conflito da Síria e em Washington, que prepara novas sanções contra a Rússia depois de Moscovo ter amparado o regime sírio de Bachar al-Assad no seu ataque com armas químicas na localidade de Duma em 07 de abril último.

Este ataque obteve resposta na última sexta-feira, quando os Estados Unidos, Reino Unido e França lançaram uma ofensiva conjunta para destruir posições de Bachar al-Assad relacionadas com o programa de armamento químico de Damasco.

Na União Europeia, os ministros dos Negócios Estrangeiros abordam a situação na Síria num Conselho, na sequência do referido ataque químico, bem como o acordo nuclear iraniano e as relações dos 28 com a Rússia.

A nível cambial, o euro abriu em alta no mercado de divisas de Frankfurt, a cotar-se a 1,2330 dólares, contra 1,2328 dólares no fecho de sexta-feira.

O barril de petróleo Brent, para entrega em junho, abriu hoje em baixa, mas a cotar-se a 71,85 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, menos 1% do que no encerramento da sessão anterior.

Em comunicado enviado à Comissão do mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Galp Energia anunciou que a produção de petróleo aumentou 18% no primeiro trimestre deste ano, num período marcado pela subida dos preços desta matéria-prima, que favoreceu este indicador.

Negativas estavam igualmente as ações dos CTT (que recuavam 1,65% para 2,98 euros) e as da Jerónimo Martins (que desciam 0,45% para 14,27 euros.

Do lado dos ganhos, as ações que mais subiam eram as da Mota Engil e as da Ibersol, que avançavam 2,34% e 1,74% para 3,50 e 11,70 euros.

A EDP seguia igualmente a negociar em terreno positivo, com as ações a avançarem 0,86% para 3,178 euros e o BCP subia 0,14% para 0,282 euros.

Lisboa seguia a contrariar a tendência das principais bolsas europeias, que estavam hoje em alta, acalmadas com a afirmação do presidente norte-americano, Donald Trump, de que a intervenção militar dos Estados Unidos na Síria pode não estar iminente.

A nível cambial, o euro abriu em alta no mercado de divisas de Frankfurt, a cotar-se a 1,2327 dólares, contra 1,2316 dólares no fecho de quinta-feira.

O barril de petróleo Brent, para entrega em junho, abriu hoje em baixa, mas a cotar-se a 71,98 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, menos 0,04% do que no encerramento da sessão anterior.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório