Meteorologia

  • 23 AGOSTO 2019
Tempo
31º
MIN 27º MÁX 34º

Edição

Funcionários públicos "continuarão a pagar fatura da crise"

A UGT disse hoje que saiu frustrada da reunião da comissão permanente da Concertação Social, em que o ministro das Finanças indicou aos parceiros sociais que não haverá aumentos salariais para a função pública em 2019.

Funcionários públicos "continuarão a pagar fatura da crise"
Notícias ao Minuto

21:11 - 06/04/18 por Lusa

Economia UGT

"Ficamos não admirados, mas frustrados ao ouvirmos dizer que não haverá tão cedo aumentos salariais, estes trabalhadores continuarão a pagar fatura da crise. Isto causa grandes perturbações", afirmou Lucinda Dâmaso.

A dirigente sindical considerou que só "trabalhadores respeitados, reconhecidos e valorizados" prestarão serviços de qualidade na administração pública, como na saúde ou nas escolas, além de que o Governo devia dar "um sinal de esperança" a todos os que foram penalizados durante a crise.

Ainda para a presidente da central sindical UGT, o discurso do governante foi "dominado pela incerteza" em termos de futuro, apesar da melhoria da economia e da diminuição de desemprego que se vivem atualmente.

As centrais sindicais CGTP e UGT disseram hoje que o ministro das Finanças, Mário Centeno, informou hoje de que não haverá aumentos de salários em 2019, na reunião da concertação social em que deu a conhecer as linhas gerais do Programa de Estabilidade para 2018-2022.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório