Meteorologia

  • 16 DEZEMBRO 2018
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 17º

Edição

Gestmin aumenta posição nos CTT e passa a deter diretamente 12,31%

A Gestmin reforçou a posição nos CTT, passando a deter diretamente 12,31% do capital social e dos direitos de voto da empresa, anunciaram hoje os Correios de Portugal.

Gestmin aumenta posição nos CTT e passa a deter diretamente 12,31%
Notícias ao Minuto

18:55 - 19/03/18 por Lusa

Economia CMVM

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), os CTT adiantam que receberam em 16 de março último da Gestmin SGPS, entidade estreitamente relacionada com João Fonso Ramalho Sopas Pereira Bento, administrador não executivo da empresa, a informação de duas operações relacionadas com a compra de ações dos Correios de Portugal.

Em 13 de março, a Gestmin adquiriu 122.500 ações ordinárias dos CTT em bolsa ao preço médio de 3,1594 por título, e que um dia depois a mesma entidade voltou a comprar 81.928 ações ordinárias dos Correios de Portugal, também na Euronext Lisbon, pelo preço de 3,1084 por ação.

"Assim, após a realização das referidas transações, a Gestmin passou a deter, diretamente, 18.465.215 ações representativas de 12,31% do capital social e dos direitos de voto dos CTT", adianta a empresa liderada por Francisco de Lacerda.

No entanto, para o cômputo da participação qualificada da Gestmin, considerando as posições dos administradores da Gestmin, no qual se inclui o presidente Manuel Carlos de Melo Champalimaud, a posição total nos CTT é de 12,58%, com 18.874.419 ações.

Em 17 de janeiro, a Gestmin tinha reforçado a posição nos CTT, passando a deter diretamente 12,17%.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório