Meteorologia

  • 10 DEZEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

Previsão de crescimento da economia britânica em 2018 revista em alta

A economia britânica vai crescer 1,5% em 2018, acima do previsto inicialmente, apesar do 'Brexit', afirmou hoje o ministro das Finanças britânico, Philip Hammond, considerando que "há luz ao fundo do túnel" para as contas públicas.

Previsão de crescimento da economia britânica em 2018 revista em alta
Notícias ao Minuto

16:28 - 13/03/18 por Lusa

Economia Reino Unido

Numa breve intervenção na Câmara dos Comuns, o ministro apresentou uma atualização das finanças do país, com uma revisão em alta das projeções de crescimento e em baixa para a inflação.

Na chamada 'declaração de primavera', Hammond anunciou os últimos dados divulgados pelo Gabinete de Responsabilidade Orçamental, que reviu em alta, para 1,5%, a sua previsão de crescimento para 2018, apesar da saída britânica da União Europeia ('Brexit'), que deverá ser concretizada em 2019. Em novembro, a previsão de crescimento para este ano era de 1,4%.

Ao divulgar os números, Hammond salientou "o sólido progresso" alcançado pelo Governo de Theresa May tendo em vista uma "economia que funcione para todos", ao mesmo tempo que destacou "o crescimento anual registado pela economia britânica desde 2010".

A previsão de crescimento para 2019 manteve-se invariável em 1,3%, a mesma previsão de 2020, passando para 1,5% para 2022, disse.

No ano passado, a economia cresceu 1,7%, acima da previsão de 1,5%, acrescentou.

Sobre o 'Brexit', o relatório do organismo financeiro regulador avançou que haverá um "dano menor" do que o esperado inicialmente.

Hammond indicou também que o citado Gabinete de Responsabilidade Orçamental antecipa para os próximos 12 meses uma queda da inflação dos 3% atuais para 2%.

O titular das Finanças também apontou uma revisão em baixa, em quase 1% da dívida, face aos dados apresentados no orçamento.

Nesse sentido, prevê-se que a dívida passe a representar 85,6% do Produto Interno Bruto (PIB) no exercício 2017-2018, para cair para 85,5% em 2018-2019 e continuar a descer até se situar em 77,9% em 2022-2023.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório